Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

https://www.petromoc.co.mz/Lubrificantes.htmlhttps://www.petromoc.co.mz/Lubrificantes.htmlhttps://www.petromoc.co.mz/Lubrificantes.html
ADVERTISEMENT

Prevenção evita mortes por Depressão Tropical em Moçambique que deixou mais de 20 mil desalojados

Prevenção evita mortes por Depressão Tropical em Moçambique que deixou mais de 20 mil desalojados

Foto cedida pelo INGCO trabalho de prevenção que tem sido realizado pelo Centro Nacional Operativo de Emergência (CENOE) evitou a perda de vidas nos primeiros dias de impacto da Depressão Tropical que fustiga o Centro e Norte de Moçambique. No entanto mais de 20 mil pessoas ficaram desalojadas na província de Nampula e outras milhares estão em risco nas inundadas as bacias do Licungo(na Zambézia), Meluli(Nampula), Messalo(Cabo Delgado) e Megaruma(Cabo Delgado).

 

 

Foto cedida pelo INGCA Depressão Tropical que desde a passada segunda-feira(15) está a originar chuvas intensas e ventos fortes no Norte de Moçambique, e em parte da província da Zambézia, destruiu 4.170 casas, na sua maioria de material precário, deixando ao relento 20.494 pessoas nos distritos de Ilha de Moçambique, Monapo, Mossuril e Meconta.

Além disso o Instituto Nacional de Calamidades Naturais(INGC) registou danos em 32 embarcações de pesca artesanal, a queda de 38 postes de transporte de energia eléctrica, dois centros de saúde que ficaram sem tectos e 45 salas de aulas que ficaram danificadas, revelou nesta quarta-feira(17) e jornalistas em Maputo o porta-voz da instituição, Paulo Tomás, que no entanto referiu não ter existido nenhum óbito resultante da Depressão Tropical, até ao momento.

A fonte revelou ainda que o fornecimento de água potável aos munícipes de Nacala está condicionada devido a problemas, que não soube precisar quais, na estação de tratamento de água do município portuário.

O INGC, que está a operar com défice orçamental, do bilião de meticais orçamentado o Governo de Filipe Nyusi apenas alocou pouco mais de 160 milhões de meticais, além de intervenção proactiva, que terá sido decisiva para evitar mortes, está já a prestar assistência de emergência aos afectados.

Transitabilidade condicionada em três troços

Foto cedida pelo INGCParalelamente a Direcção Nacional dos Recursos Hídricos(DNRH) registou, nas últimas 24 horas, inundações nas bacia do Licungo, em Gurué, e de Meluli, em Meluli, atingiram e superaram o nível de alerta em 1.00 e 0.15 metros, respectivamente, na manhã desta quarta-feira(17). A estação de Namaíta na bacia do Meluli também atingiu o nível de alerta.

As bacias do Messalo, em Nairoto, e Megaruma, em Megaruma, continuaram acima do nível de alerta condicionando a transitabilidade entre os postos administrativos de Mirate e Nairoto no distrito de Montepuez, e entre os distritos de Chiúre-Mecúfi.

De acordo com a DNRH, na bacia do Sanhute, onde está situada a barragem de Nacala que ultrapassou o nível pleno de armazenamento, mantêm-se o condicionamento da transitabilidade entre a localidade de Namige e o distrito de Mossuril, afectando as comunidades de Muerete, Mouzinho, Mpaco, Monuco e Sanhute.

Chuva vai continuar a cair intensamente em Nampula, Cabo Delgado, Niassa e Zambézia

Foto cedida pelo INGCEntretanto o Instituto Nacional de Meteorologia prevê para as próximas horas a continuação de ocorrência de chuvas muito fortes, (mais do que 75 milímetros em 24 horas) e acompanhadas temporariamente de trovoadas severas e ventos com rajadas até 60 quilómetros por hora, em quase todos os distritos das províncias de Nampula e Cabo Delgado.

O mau tempo irá ser também sentido nos com maior incidência para os distritos de Gurué, Alto Molócué, Gilê, Namarrói, Lugela, Milange, Pebane e Ile(na província da Zambézia); e ainda nos distritos de Mecanhelas, Cuamba, Metarica, Maúa, Mecula, Marrupa, Nipepe, Majune, Ngauma e Mandinba(na província de Niassa).

Os meteorologistas moçambicanos preveem a deslocação progressiva do sistema de baixas pressões para o interior das províncias de Nampula e Niassa, e alertam que continuará a influenciar o estado do tempo, caracterizado por chuvas generalizadas sobre a região Norte do País, até sexta-feira(19).

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: Content is protected !!