Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Prestação de serviços lidera contratação de trabalhadores estrangeiros

O ramo de prestação de serviços estacou-se nos pedidos de empresas para a contratação de estrangeiros para trabalho em Moçambique, com 12 solicitações, em Junho deste ano.

Em relação ao número total de cidadãos estrangeiros que requereram autorização para trabalhar no país, o Ministério do Trabalho (MITRAB) registou 33, dos quais apenas 9 foram respondidos positivamente, pois os requisitos exigidos coadunavam com a legislação laboral em vigor no país.

A nacionalidade portuguesa foi a que mais se destacou nesses pedidos, com 14 solicitações. As nacionalidades americana, angolana, espanhola, chinesa, indiana, grega, portuguesa, norueguesa, sul-africana, serra-leonesa e a zimbabweana, fora indeferidos.

Os principais destinos eram a cidade de Maputo, com 28 pedidos, seguida das províncias de Maputo (com 2), Gaza, Sofala e Nampula, com um cada, segundo um comunicado de Imprensa do MITRAB

Enquanto isso, a Inspecção do Trabalho da Cidade de Maputo suspendeu 17 trabalhadores estrangeiros da empresa African Medical Investment Mozambique, Lda, localizada na Av. Julius Nyerere, após um trabalho de fiscalização, que concluiu que os visados estavam em situação ilegal no país. O processo já foi encaminhado para os Serviços de Migração para os procedimentos subsequentes.

Tratam-se de cidadãos de diversas nacionalidades, maioritariamente indiana, bem como ucraniana, portuguesa, brasileira e um sul-africana, todos exercendo a actividade hospitalar.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!