Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Premier League: Manchester United de volta as vitórias; Ederson evita derrota do Manchester City

O Manchester United interrompeu uma série de três empates consecutivos ao ganhar por 2 a 0 do Everton na segunda-feira, com gols no segundo tempo de Anthony Martial e Jesse Lingard, levando a equipa a subir para a segunda posição na Premier League. Entretanto no domingo o Crystal Palace, que perdeu um penalti nos acréscimos, tornou-se a segunda equipe a tirar pontos do Manchester City no Campeonato Inglês de futebol nesta temporada ao empatar sem golos com os líderes.

Martial colocou a bola no canto superior aos 12 minutos do segundo tempo, depois de uma jogada impressionante de Paul Pogba, quando a equipa de José Mourinho finalmente ganhou vida após um primeiro tempo pouco inspirador.

Lingard garantiu a vitória aos 36 minutos do segundo tempo, com um chute que passou por cima do guarda-redes Jordan Pickford, no seu sétimo golo na liga, tornando-se o segundo melhor goleador de United atrás de Romelu Lukaku.

Ederson salva penalti e mantém invencibilidade do Manchester City

O City, que empatou em 1 x 1 com o Everton em Agosto, ampliou sua invencibilidade para 21 partidas nesta temporada, mas sua sequência de vitórias foi interrompida em 18 pela resoluta defesa do Palace, apesar de tentar de tudo contra ela quando dominou a partida no segundo tempo.

O Palace conseguiu um penalti nos acréscimos quando Raheem Sterling derrubou Wilfried Zaha, mas o normalmente confiável Luka Milivojevic teve sua cobrança defendida por Ederson.

Com o Palace se destacando na defesa, o mais perto que o City chegou de um golo foi quando o chute do atacante reserva Sergio Aguero desviou levemente num defesa e atingiu a trave na metade do primeiro tempo.

Aguero substituiu Gabriel Jesus, que foi o segundo jogador a sair machucado após o capitão do Palace, Scott Dann -e o terceiro no total junto com o jogador do City Kevin De Bruyne, que saiu carregado nos acréscimos, o que significa que o City terminou a partida com 10 jogadores. “Protejam todos os jogadores – é tudo o que eu peço”, disse Guardiola quando questionado se o golpe de Jason Puncheon em De Bruyne merecia um cartão vermelho. “Nós poderíamos ter perdido pontos antes. Dezoito vitórias em sequência é surreal.”

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!