Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Premier League: Liverpool derrota United e sobe para segundo

Não houve grande euforia por parte de Brendan Rodgers quando ele ofereceu a mão para um cabisbaixo David Moyes e apressou-se em direção aos túneis do Old Trafford neste domingo, logo após o apito final da devastadora vitória do Liverpool sobre o Manchester United por 3 x 0, no Campeonato Inglês de futebol.

Durante a maioria dos clássicos entre as duas equipes nas últimas duas décadas, toda e qualquer vitória do Liverpool em Old Trafford era comemorada como se fosse uma final de campeonato. O duelo deste domingo, no entanto, era mais previsível, e se os torcedores do Liverpool comemoram a vitória agora, poderão se preparar para mais festas ao final do campeonato em maio.

O motivo é simples: o Liverpool tem mais lenha para queimar do que o rival, que atravessa doloroso e conturbado momento de transição. O progresso dos Reds sob comando do jovem e inteligente treinador Rodgers, que chegou para substituir a lenda de Anfield Kenny Dalglish em 2012, foi problemático na última temporada, quando a equipe ficou em sétimo, a incríveis 28 pontos do campeão Manchester United. Porém, haviam sinais de que alguma coisa estava fermentando nos lados do Merseyside, especialmente quando Luis Suarez e Daniel Sturridge começaram a se entender lá na frente.

Nesta temporada, com apenas alguns deslizes, o Liverpool transformou-se numa time capaz que finalmente parece capaz de trazer de volta à Anfield um título que não aparece desde 1990. São 14 pontos de distância para o arquirrival United (que está muito longe de pegar o comboio da alegria para a Liga dos Campeões da Europa na próxima temporada) e apenas 4 pontos atrás do líder Chelsea, que tem um jogo a mais.

Conquistar cinco vitórias consecutivas na liga é o tipo de façanha que o Liverpool um dia foi notório em realizar, e embora o Manchester City esteja em terceiro, dois pontos atrás do Liverpool, tanto City como Chelsea ainda precisam jogar em Anfield.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!