Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Preços altos dos alimentos requerem acção, diz a ONU

Os líderes globais precisam de realizar uma rápida acção coordenada para garantir que os choques de preços dos alimentos não se transformem numa catástrofe que afecte dezenas de milhares de pessoas nos próximos meses, disse a agência para alimentação das Nações Unidas, em comunicado, esta Terça-feira (4).

O alerta global sobre o potencial duma crise alimentar do tipo da vista em 2007/08 ganha força à medida que uma seca na região Meio-Oeste dos Estados Unidos levou os preços dos grãos a máxima recordes, estimulando uma alta de 6 por cento no índice de preço dos alimentos da Organização para Agricultura e Alimentação da ONU, a FAO.

A FAO disse em comunicado conjunto com o Programa Global de Alimentos (WFP) e o Fundo Internacional para Desenvolvimento Agrícola (IFAD) que uma rápida acção internacional poderia evitar uma nova crise alimentar.

Ela disse que os líderes precisam de lidar tanto com a questão imediata dos altos preços dos alimentos, quanto como a questão de longo prazo de como o alimento é produzido e consumido numa época de aumento da população, da demanda e de mudanças climáticas.

As autoridades do G20 fizeram teleconferência, esta semana, sobre o aumento dos preços dos alimentos, mas os líderes vão esperar pelo relatório da safra de Setembro do Departamento de Agricultura norte-americano (USDA) antes de decidir se farão uma acção conjunta, disse o ministro da Agricultura francês em Agosto.

A soja renovou o recorde na bolsa de Chicago, esta Terça-feira.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!