Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Poupados até 2030 USD 35 milhões pela importação de combustíveis

Devido à crescente utilização de gás natural produzido no país, Moçambique poderá poupar até 2030 cerca de 35 milhões de dólares norte-americanos resultantes da importação de combustíveis fósseis, segundo prognósticos da Empresa Nacional de Hidrocarbonetos (ENH).

A poupança deverá resultar da substituição de combustíveis fósseis, “a favor de uma maior utilização de gás natural local por empresas do ramo industrial, comercial, agrícola e de transporte”, segundo Nelson Ocuane, Presidente do Conselho de Administração da ENH, ajuntando que a capacidade de consumo daquele recurso natural vai permitir que até 2015 o país venha poupar 2,3 milhões de dólares norte-americanos.

Gasoduto Matola-Maputo Ocuane falava esta quinta-feira, em Maputo, durante a cerimónia de lançamento da primeira pedra de viabilização do projecto de construção do gasoduto Matola- Maputo, destinado à distribuição de gás natural produzido em Pande e Temana, em Inhambane, para abastecer as cidades de Maputo e Marracune, na província de Maputo.

O projecto está avaliado em cerca de 38,2 milhões de dólares norteamericanos financiados pela companhia estatal coreana Koreia Gas Corporation (Kogas), também responsável pela sua execução.

As obras de construção do gasoduto de 60 quilómetros de extensão deverão terminar em Fevereiro de 2014 e parte do Parque Industrial de Beluluane, passando pela central térmica de Maputo, para depois o gás ser distribuído por diferentes locais da capital moçambicana e vila de Marracune.

Na sua primeira fase, o programa deverá beneficiar somente empreendimentos industriais, comerciais, agrícolas e hospitalares daquelas regiões do Sul do país, de acordo ainda com Nelson Ocuane, acrescentando que os “consumidores domésticos estarão ligados gradualmente à medida que o sistema for consolidado”.

A cerimónia de lançamento do projecto foi dirigida pelo ministro da Energia, Salvador Namburete, e contou com a presença de representantes da companhia Koreia Gas Corporation.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!