Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Portugal 7 – Coreia do Norte 0: O que eles disseram no final do jogo

“Foi uma grande exibição: bons golos e bela atitude. Estávamos a precisar de um jogo destes, mas temos de pensar que ainda não ganhamos nada. O importante é assegurar a qualificação. Este adversário ditava algumas alterações. Vimos alguns jogos da Coréia do Norte, como contra o Brasil, e decidimos apostar nestes atletas. Testemunhamos que todos os nossos jogadores estão preparados para dar o seu contributo.” Carlos Queiroz, treinador de Portugal.

“Foi um dia perfeito. Estamos de parabéns por termos feito um grande jogo. Esta vitória, além de nos trazer alegria, traz também mais ânimo para o jogo contra o Brasil. Foi muito importante marcar meu primeiro golo em um Mundial. É uma sensação fantástica. Sabíamos que a Coreia do Norte era um rival difícil, forte defensivamente, como mostrou contra o Brasil, mas nós soubemos ultrapassar essas dificuldades.” Hugo Almeida, avançado de Portugal.

“Depois da vitória do Brasil, sabíamos que este jogo seria muito importante. Tínhamos de ganhar e fizemos uma excelente exibição. Marcamos muitos golos e demos um passo importante. É fantástico marcar num Mundial, algo que jamais esquecerei. Sobre a titularidade? Estou aqui como os outros 22 jogadores, para ajudar a fazer o melhor. Vamos ver que faremos no futuro. Nosso objetivo sempre foi passar os oitavos, e agora estamos pertos. O jogo com o Brasil é um jogo importante, e nada está decidido.” Simão, médio de Portugal.

“Acho que nossos jogadores fizeram o máximo dentro de campo, mas nós nos perdemos taticamente e, de repente, não podíamos mais conter os portugueses. Como treinador, acho que essa derrota é culpa minha, porque não soube passar aos jogadores a melhor estratégia para encarar esta partida. Os portugueses foram ficando cada vez mais agressivos e, após o primeiro golo, nós perdemos completamente o equilíbrio entre nosso ataque e nossa defesa. Os jogadores começaram a entrar em pânico e deixamos de defender da maneira certa.” Kim Jong Hun, técnico da Coreia do Norte.

“Fizemos o possível para manter a posse de bola, mas os portugueses estavam simplesmente bons demais. Por isso é que tomamos tantos golos. Fizemos o possível para colocar a equipe mais à frente e tivemos um bom desempenho na primeira etapa, mas o primeiro golo deles afetou-nos. Agora tenho certeza de que será um jogo equilibrado diante da Costa do Marfim, envolvendo as duas equipes que estão na parte de baixo da tabela. Ainda temos chance de conquistar nossos primeiros três pontos e é isso que vamos buscar.” Jong Tae Se, atacante da Coreia do Norte.

“Nosso plano tático não deu certo hoje. Fomos ofensivos demais e perdemos muitas chances de golos. Então, mais abertos, acabamos concedendo sete golos aos portugueses. A chuva não nos afetou. O problema foi que acabamos adotando uma postura ofensiva demais, que nos fragilizou. Agora, temos tempo para nos preparar para a próxima partida e dar o nosso melhor.” An Yong Hak, meio-campista da Coreia do Norte.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!