Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Porto de Nacala reabilitado a partir de 2012

Porto de Nacala reabilitado a partir de 2012

O Porto de Nacala, na província nortenha de Nampula, vai beneficiar de obras de reabilitação de emergência devido ao actual estado de degradação em que se encontram actualmente algumas das suas infraestruturas vitais, como é o caso do terminal de contentores. A Directora Nacional para as Infra- Estruturas no Ministério dos Transportes e Comunicações (MTC), Ana Dimande, ao lançar o estudo de viabilidade do projecto de ampliação daquele porto, disse que estas obras de reabilitação e vão marcar a primeira fase de um programa ambicioso daquela natureza, que poderá conhecer seu término em 2030.

Dimande explicou que as obras de reabilitação deste porto deverão iniciar, o mais tardar, em 2012, e serão financiadas pelo Governo moçambicano e parceiros, num montante ainda não revelado. Segundo escreve o matutino “Noticias”, o estudo recomendado pelo Governo e que conta com o financiamento da Agência Japonesa para o Desenvolvimento (JICA), surge em virtude de o porto de Nacala se mostrar incapaz de, a médio e longo prazos, responder aos futuros desafios a serem impostos pelo desenvolvimento local, nacional, da região e de outros pontos do mundo.

“O distrito de Nacala-Porto e a área circunvizinha estão a ser destino de muitos investimentos, tal é o caso dos projectos de carvão mineral, refinaria de petróleo, fruta, entre outros, que têm o porto de Nacala como portão de saída, para não falar de outros de índole regional”, explicou Dimande.

O estudo, de acordo com Dimande, deve produzir respostas para perguntas como: qual deve ser o papel e função do Porto de Nacala, no contexto económico actual, para passar a funcionar como porto comercial e industrial e descobrir quais são os factores que impedem que seja competitivo.

A pesquisa deverá ainda arranjar soluções para o problema de degradação das infra-estruturas e definir as acções a serem implementadas para que o porto seja menos susceptível à poluição. Soji Kibune, chefe da equipa do consórcio encarregue pelo estudo, disse que “até próximo ano estaremos em condições de dizer ao Governo de Moçambique qual pode ser o projecto de reabilitação mais viável, uma vez que a recomendação que nos foi feita é de que nenhuma actividade ferro-portuária deve ser suspensa em virtude das obras de reabilitação”.

O Porto de Nacala desempenha um papel estratégico a nível nacional e da região austral de África por ser através dele que os operadores económicos das províncias de Nampula, Niassa, Cabo Delgado, Zambézia e parte de Tete importam e exportam os diversos produtos. Ao nível da região, aquela infraestrutura desempenha papel estratégico para os países do “interland”, sobretudo para o Malawi e Zâmbia.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!