Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Polícia volta a impedir circulação de dinheiro em Maputo e Quelimane

Cinco moçambicanos encontram-se privados de liberdade nas cidades de Maputo e Quelimane, acusados de posse de cinco mil rands, dois mil dólares norte-americanos e quinhentos meticais falsos, cuja origem não revelaram.

Os rands e os dólares, apreendidos na última sexta-feira (31), na capital moçambicana, são no total equivalentes a 165 mil meticais, ao câmbio do dia, segundo a Polícia da República de Moçambique (PRM).

O dinheiro pretensamente contrafeito seria trocado na Praça dos Combatentes, vulgo Xikhelene, um dos locais mais movimentados de Maputo e onde se efectua o câmbio informal de dinheiro.

Um dos indiciados alegou que recebeu o montante das mãos de um cidadão sul-africano e a sua tarefa era depois entregá-lo ao individuo com o qual está preso. E não sabe qual seria o destino final.

Segundo ele, era a primeira vez que recebia o valor mas não sabia que era falso, bem como não teve informação sobre a origem do mesmo.

Aliás, ele disse que o suposto dono do dinheiro era contactável telefonicamente e poderia comparecer para prestar esclarecimento sobre o assunto.

O outro visado defendeu-se das acusações do seu comparsa, afirmando que apenas deu emprestado o seu telemóvel ao amigo para este se comunicar com o presumível dono do dinheiro. Volvidos alguns dias, a Polícia deteve o alegado dono do dinheiro em causa.

O visado é oriundo da Suazilândia, mas ele assumiu apenas a posse dos rands e disse desconhecer a origem dos dólares.

Refira-se que este caso é similar ao que ocorreu a 24 de Março passado, também na capital do país, onde dois cidadãos de 35 e 54 anos de idades foram presos por tentativa de câmbio de 3.600 dólares falsos no mercado de Xipamanine. Os indivíduos implicados tocaram acusações sobre a proveniência e o proprietário do valor.

Enquanto isso, a 15 do mesmo mês, um cidadão de nacionalidade portuguesa, de 53 anos de idade, foi detido na posse de 5.700 dólares norte-americanos falsos, junto à fronteira de Machipanda, entre Moçambique e Zimbabwe, mas depois foi restituído à liberdade, o que deixou as autoridades policiais descontentes.

Já em Quelimane, província da Zambézia, a corporação deteve outros três cidadãos tentativa de pagar produtos com uma nota falsa de 500 meticais.

Dos três acusados, dois são da província de Nampula e um do distrito de Ile, na Zambézia. Para a Polícia, eles são membros de uma quadrilha que há bastante tempo se dedicam à falsificação da moeda nacional.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!