Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Polícia Municipal bloqueia 49 viaturas e remove oito sucatas em sete dias

A edilidade de Maputo iniciou, efectivamente, a recolha de sucatas e ou viaturas abandonadas na via pública. No âmbito desta medida, que é implementada mais de um ano depois do seu anúncio, já removeu 13 carros em bom estado, por parqueamento indevido, e oito veículos com pouco valor.

Desde o começo da operação, a Policia Municipal bloqueou 49 viaturas por estacionamento em locais proibidos, tais como rotundas e passeios. Lurdes Humberto, agente de educação cívica no Conselho Municipal de Maputo, disse ao @Verdade que a remoção de viaturas é feita volvidas 24 horas depois de aviso ao proprietário e em caso de este não acatar as recomendações das autoridades.

Após o reboque de um certo veículo, para reclamá-la, o dono deve levar consigo o título de propriedade, o livrete e 1.000 meticais de multa a serem pagos nas instalações da edilidade. Na semana finda, foram fiscalizadas 1.191 viaturas, das quais 428 proprietários foram multados por infracção da Postura Municipal e do Código da Estrada, sendo 78 viaturas de transporte semicolectivo de passageiros, cujos automobilistas também foram actuados por desvio e encurtamento das distâncias regulamentares.

Um automobilista que é surpreendido duas vezes nesta situação fica impedido de se fazer ao volante durante seis meses e forçado a pagar uma multa de 1.000 meticais, para além da apreensão da carta de condução e da respectiva licença.

Durante a semana, a Polícia Municipal encerrou 99 barracas nos distritos municipais de KaMaxaquene e KaMubukwane, contra 81 em igual período do ano passado, devido à poluição sonora, uma problemática que continua a perturbar o sossego dos munícipes, inclusive na zona de cimento, nos fins-de-semana, sobretudo.

A punição para estas situações é a apreensão dos aparelhos de som e o pagamento de 1.000 meticais de multa. Lurdes Humberto disse que concorreu, ainda, para o fecho dos estabelecimentos comerciais em causa o facto de os donos terem sido surpreendidos a exercer a actividade depois das 21 horas.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!