Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Polícia mata a tiro três assaltantes em Nacala-Porto

Três indivíduos que presumivelmente faziam parte de uma quadrilha de assaltantes foram baleados mortalmente, na tarde de segunda-feira (09), na Praia de Fernão Veloso, na cidade portuária de Nacala-Porto, província de Nampula. A morte aconteceu durante uma troca de tiros com a Polícia, depois de um assalto numa das estâncias turísticas daquela cidade nortenha.

De acordo com Sérgio Mourinho, chefe do Departamento de Relações Públicas no Comando Provincial da Policia da República de Moçambique (PRM) em Nampula, os indivíduos em causa eram no total sete, transportavam-se em duas viaturas e chegados a uma estância turística simularam serem clientes da mesma. Contudo, volvido em algum tempo, eles exibiram armas de fogo, encapuzaram-se e exigiram dinheiro ao responsável pelas instalações onde se encontravam.

A vítima é de origem portuguesa, cuja identificação não conseguimos apurar. Os meliantes exigiram o código do cofre que continha os fundos resultantes do negócio. Perante a impossibilidade de obterem o que pretendiam, os malfeitores dispararam contra o senhor e causaram-lhe ferimentos graves.

A vítima foi socorrida e levada para o Hospital Distrital de Nacala-Porto depois da fuga dos meliantes, com avultadas somas em dinheiro.

Consta que durante a fuga o grupo desentendeu-se, e houve uma troca de palavras não abonatórias. Nesse instante um dos elementos apercebeu-se da presença dos agentes da Polícia, alertou os comparsas e todos puseram-se em debandada, mas sem sucesso. Para além de três integrantes do bando mortos, um deles foi ferido com gravidade e está internado. Os restantes encontram-se em parte incerta.

Sérgio Mourinho referiu que dos meliantes abatidos consta que um era sargento das Forças Armadas de Defesa de Moçambique (FADM), afecto ao comando da mesma unidade naquela cidade portuária. Outros integrantes da quadrilha, que conseguiram fugir são provenientes da cidade de Maputo.

Refira-se que no fim-de-semana passado, um grupo constituído por mais de 15 cidadãos considerados cadastrados perigosos assaltou uma instituição de ensino, propriedade de missionários cristãos, apoderou-se de avultadas somas em dinheiro, e violou sexualmente as irmãs e as estudantes daquele estabelecimento.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!