Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Polícia em Nampula detém dois cidadãos acusados de assalto

Dois cidadãos, considerados assaltantes perigosos e que supostamente fazem parte de uma quadrilha que a 12 de Abril corrente invadiu uma residência no bairro de Marrere, na cidade de Nampula, com o objetivo de roubar e ainda tentou estuprar a dona da mesma, foram neutralizados pela Polícia e encontram-se detidos.

Os agentes da Lei e Ordem acreditam que se trata dos mesmos indivíduos que naquele dia foram surpreendidos no local do assalto quando um carro da Polícia passava pelas imediações, e em que a operação culminou com a morte de uma dos meliantes, vítima de um disparo.

De acordo com o comandante provincial da Polícia da República de Moçambique (PRM) em Nampula, Abel Nuro, a detenção dos indivíduos foi feita graças a denúncias populares do bairro de Marrere. Os presumíveis malfeitores estavam refugiados numa casa abandonada, na qual foram detidos por indicação dos moradores da zona.

Devido ao recrudescimento da criminalidade na cidade de Nampula, sobretudo no bairro de Marrere-Expansão, Abel Nuro assegurou que foi reforçada a segurança e a patrulha está a ser intensificada nos lugares considerados propensos a assaltos.

O comandante provincial da PRM, que falava no habitual briefing semanal à Imprensa, disse ainda que a Polícia apreendeu nove viaturas que circulavam em situação ilegal. Trata-se de alguns carros supostamente roubados algures dentro do território moçambicano e outros na vizinha África do Sul, país que há semanas regista uma onda de ataques xenófobos contra cidadãos estrangeiros pobres. A apreensão dos referidos veículos contou com a colaboração da Polícia Internacional (INTERPOL).

Ainda em Nampula, foram detidos e repatriados nove cidadãos estrangeiros que se encontravam ilegalmente naquele ponto do país, dos quais cinco nigerianos e quatro somalis.

Segundo Abel Nuro, a detenção dos indivíduos em causa resultou de uma operação levada a cabo pelos Serviços de Migração, uma instituição que trabala em articulação com a PRM.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!