Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Polícia britânica investiga novo possível suspeito no caso de Madeleine McCann

Os detectives britânicos que investigam o desaparecimento em 2007 de Madeleine McCann disseram que estão a analisar um homem suspeito de cometer uma série de agressões sexuais contra jovens meninas hospedadas em locais turísticos portugueses entre 2004 e 2010.

McCann, então com três anos, desapareceu do seu quarto de hotel em Praia da Luz, na região de Algarve, enquanto os seus pais jantavam com amigos num restaurante próximo, o que levou a uma busca global que atraiu a atenção da mídia mundial.

A polícia de Londres, que começou em 2011 uma revisão do caso e iniciou no ano passado uma investigação própria, disse, esta quarta-feira, que está a buscar mais informações sobre 12 crimes cometidos em balneários portugueses.

Em quatro casos registados entre 2004 e 2006, um homem abusou sexualmente de cinco meninas, com idades entre 7 e 10 anos, em suas camas, em três resorts diferentes do Algarve, segundo a polícia. Dois dos 12 casos ocorreram na Praia da Luz.

“Precisamos de eliminar este homem das nossas investigações e verificar se estes crimes estão ligados ao desaparecimento de Madeleine”, disse Andy Redwood, investigador da polícia de Londres, a jornalistas.

O homem, descrito como de pele morena e com o cabelo curto, escuro e despenteado, falava inglês com um sotaque de estrangeiro e aparecia no início da manhã. Em alguns casos, ele estava perturbado e saiu, de acordo com a polícia.

“Este é um agressor que tem um interesse muito, muito doentio em jovens crianças brancas do sexo feminino, que ele atacava enquanto elas estavam de férias nas suas camas”, disse Redwood.

O investigador disse que o novo apelo por informações sobre o homem que realizou os ataques é apenas uma das “linhas prioritárias de investigação” actualmente em andamento. A polícia britânica também está em contacto com homólogos de Espanha, Bélgica, Jersey, Suíça, Holanda e Alemanha sobre o caso.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!