Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Polícia agastada com soltura do cidadão português preso em Manica na posse de dólares falsos

Um cidadão de nacionalidade portuguesa, de 53 anos de idade, foi detido na posse de 5.700 dólares norte-americanos falsos, junto à fronteira de Machipanda, entre Moçambique e Zimbabwe, mas depois foi restituído à liberdade, o que deixou as autoridades policiais descontentes.

O visado, preso na passada quarta-feira (15), no distrito de Machipanda, província de Manica, trazia o dinheiro em causa numa bolsa e em notas de 100 dólares cada.

Inácio Dina, porta-voz do Comando-Geral da Polícia da República de Moçambique (PRM), disse que cidadão, natural de Guimarães, entrou em Moçambique ido do Zimbabwe.

No país, estar a posse de dinheiro falso é crime, “mas estranhamente o cidadão português foi restituído à liberdade mediante termo de identidade e residência”, começou por explicar o agente da Lei e Ordem.

Num outro desenvolvimento, Inácio Dina disse que durante as averiguações havia indicações de que o indiciado tem uma residência na cidade da Beira, onde vive há anos.

Contudo, a sua detenção deu-se num território que não é de residência habitual, o que impunha que ele continuasse enclausurado.

“O nosso desejo é que haja a devida responsabilização e o devido rastreio para podermos desfazer o possível circuito de circulação de notas falas de modo que este tipo de crime não ocorra”, finalizou Dina.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!