Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

PMA apoia comités de risco com kits de primeiros socorros

O Programa Mundial de Alimentação (PMA) ofereceu, Quarta-feira, na província meridional de Inhambane, “kits” de emergência contendo materiais de primeiros socorros, bicicletas e seus acessórios aos Comités Locais de Gestão de Risco (CLGR) para facilitar as intervenções destes organismos no caso de ocorrência de desastres naturais em Moçambique.

 

 

Um comunicado do PMA recebido pela AIM, cita a representante do PMA em Moçambique, Lola Castro, como tendo dito que os kits vão reforçar as comunidades em Inhambane na prevenção de emergências destrutivas, tais como cheias.

Os kits também vão ajudar na redução de perdas de vida e distribuição de meios de subsistência no caso de ocorrência de desastres naturais.

A distribuição dos referidos kits enquadra-se na realização do Plano para a Prevenção e Mitigação de Calamidades Naturais, que preconiza a formação e apetrechamento dos CLGR.

Também surge no âmbito do Memorando de Entendimento rubricado entre o PMA e o Instituto Nacional de Gestão de Calamidades (INGC), através do qual ambas as partes se comprometeram a colaborar na prevenção e mitigação de calamidades naturais em Moçambique.

Os kits, que estão a ser distribuídos nos distritos das províncias de Gaza e Inhambane, incluem ainda megafones, rádios, entre outros materiais importantes para acudir as vítimas. Este é o segundo lote de kits a ser distribuído.

O primeiro contemplou os distritos de Chicualacuala, Guijá, Chibuto, Chokwe, Chigubo e Massangena, na província de Gaza e os distritos de Funhalouro e Mabote, Panda, Jangamo, Vilankulo e Inhassoro, na Província de Inhambane As Nações Unidas, colaboram com o INGC na capacitação das comunidades, para que estas reconheçam e reduzam os riscos nas suas localidades Os CLGR são grupos formados por membros da comunidade (homens e mulheres) que têm a missão de monitorar a possibilidade de ocorrência de calamidades naturais e fornecer uma resposta mínima em casos de emergência.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!