Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

https://www.petromoc.co.mz/Lubrificantes.htmlhttps://www.petromoc.co.mz/Lubrificantes.htmlhttps://www.petromoc.co.mz/Lubrificantes.html
Publicidade

Plantas consomem menos dióxido de carbono

Plantas consomem menos dióxido de carbono

Vítimas de aquecimento

A recessão chegou ao mundo vegetal. Um novo estudo conduzido por pesquisadores americanos acaba de demonstrar que num ano muito quente reduz a presença de humidade o que leva as plantas a economizar água – prejudicando fortemente sua capacidade de tirar carbono da atmosfera. Ou seja, quanto mais o planeta aquecer, menos as plantas vão ajudar a conter o aquecimento.

 

 

 

A experiência, publicada no periódico científico “Nature”, deve levar a novas formas de calcular o quanto realmente as áreas com vegetação são capazes de agir como “consumidores de carbono” – uma espécie de esgoto que ajuda a controlar a presença de gases causadores do efeito estufa na atmosfera. Pena que os cálculos terão de ser refeitos todos para baixo. Para obter essas conclusões, os cientistas tiveram de esperar quatro longos anos. “Claro que estávamos ansiosos para obter resultados desse estudo, mas não se pode apressar a natureza”, disse Paul Verburg, do Instituto de Pesquisa do Deserto, em Reno, Nevada (EUA). “Poderíamos ter feito um estudo de duração menor sob condições climáticas constantes, mas teria sido mais difícil traduzir os resultados para condições de mundo real”, afirma.

 

O esforço de pesquisa consistiu em manter gramíneas encapsuladas em quatro lisímetros – tanques que permitem medições precisas da interação das plantas com seu ambiente – de 184 metros cúbicos. Essas chamadas Eco- CELLs (ou Eco-Células, em português), de início, foram mantidas sob a mesma temperatura do ambiente.

Após um ano, no entanto, chegava a hora de testar o que aconteceria se as plantas passassem por uma fase de temperaturas mais altas – um ano subitamente mais quente que o anterior. Os cientistas elevaram a temperatura em 4 graus Celsius, e a constatação veio em seguida: no ano mais quente, as plantas reduziram drasticamente sua capacidade de absorver carbono da atmosfera.

 

 

 

Pior: no ano seguinte ao muito quente, mesmo com as temperaturas mais amenas, as plantas ainda pareciam afetadas, e a normalidade só voltou no quarto ano da experiência. Moral da história: num período de quatro anos, as plantas submetidas a um ano quente recolhem apenas um terço do carbono que as plantas que não passaram por esse apuro conseguem recolher.

Claro, ainda há incertezas. Afinal, o aquecimento global não é tão global assim. Embora as temperaturas médias do planeta tendam a subir, e muitas regiões a perder humidade, nem todos os lugares reagirão da mesma maneira. “Existem grandes diferenças regionais sobre como o clima pode mudar e como a vegetação responde a essas mudanças”, diz Verburg. “Nosso estudo pelo menos fornece um bom entendimento dos mecanismos que podem explicar e, tomara, prever respostas dos ecossistemas à mudança climática.”

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: Content is protected !!