Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Piratas somalís libertam navio-cisterna após resgate recorde

Um navio-cisterna coreano com pavilhão de Singapura foi libertado pelos piratas somalís contra o pagamento dum resgate de cerca de 10 milhões de dólares americanos, um dos mais elevados desde o início da vaga de pirataria no Oceano Índico. O “MV Golden Blessing”, uma embarcação singapurense que transporta produtos químicos com uma carga de 14 mil 445 toneladas, foi pirateado a 28 de junho de 2010 a cerca de 90 milhas náuticas (cerca de 170 quilómetros) da costa somalí.

O navio cisterna tinha a seu bordo uma tripulação de 19 chineses. A força naval europeia que acompanha as atividades na costa somalí confirmou que os piratas libertaram o navio, mas não fez referência ao pagamento do resgate. O navio-cisterna deveria dirigir-se para o porto queniano de Mombasa, embora fontes marítimas esperam que ele acoste na África do Sul para abastecimento.

Os piratas continuam a reclamar por fortes resgastes e os peritos pensam que o facto de as companhias marítimas aceitarem pagar os resgates tornou esta atividade muito próspera.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!