Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Pio Matos tira pão a seus camaradas

Depois daquela reunião da semana passada, dirigida pelo Secretário para Mobilização e Propaganda do partido Frelimo, Edson Macuácua, cujo alvo principal era o Presidente do Conselho Municipal da Cidade de Quelimane, Pio Augusto Matos, esta segunda feira, este não hesitou.

Pegou no papel e caneta e exonerou muitos quadros do Conselho Municipal que recebiam salários sem exercerem nenhuma actividade.

Alguns, para além de receberem salários como trabalhadores no Conselho Municipal, também auferiam salários como secretários dos bairros, vereadores e até como membros da assembleia municipal.

Isso tudo foi do conhecimento do partido, não é por acaso que foi enviado o Secretário para Mobilização e Propaganda que tinha uma missão simples e clara. Avisar ao Pio Matos que a Frelimo quando quer faz, dai que ele deveria tomar cuidado.

Aliás, este assunto de pagamento de salários de pessoas indevidas no CMQ não é novo. Membros da bancada parlamentar da Renamo na Assembleia Municipal de Quelimane (AMQ), já levantaram por diversas vezes, mas que a edilidade tratava o assunto de uma forma leviana.

E hoje, portanto na reunião da semana passada, o assunto foi muito mastigado no seio dos participantes do encontro.

Exonerações

Não passam nem sequer dez dias que Pio Matos ouviu o que o seu partido tinha como recomendação, diga-se em abono da verdade que as coisas estão amargas, eis que, segunda-feira, o edil de Quelimane, tirou da lista dos assalariados sem trabalho muitos camaradas.

Uns não tinham nem sequer um ano nos cargos de chefia que exerciam no CMQ, outros ainda acumulavam salários. Por exemplo uma das exoneradas é a senhora Maria Perdiz, que desempenhava as funções de directora da Empresa Municipal de Saneamento (EMUSA).

Perdiz não fez dois anos naquele posto que outrora era ocupado por Arlindo Rajabo, agora o homem forte do Pio em questões íntimas.

Para o cargo de directora da EMUSA, o edil de Quelimane foi buscar uma viúva esposa de uma antigo funcionário da edilidade que perdeu a vida há mais de dois anos. Trata-se de Laura Malauene, que desempenhava funções de chefe da administração e finanças.

E não só, Pio exonerou também Simplício de Andrade, que ocupava o cargo de secretário de um dos bairros, mas que agora desempenha as funções de Secretário do partido Frelimo ao nível da cidade de Quelimane.

Estas mexidas que o edil de Quelimane operou são vistas como uma forma de apaziguar a tensão que o seu partido tem sobre ele, visto que há um ano atrás, uma equipa do ministério da Administração Estatal, esteve a trabalhar intensamente no município de Quelimane, e dai, encontrou muitas gafes que foram reportadas em documento. Foram deixadas recomendações, mas o edil nunca se prezou em cumpri-las.

Foi no meio disto que assistimos em Setembro do ano passado, aquela troca de palavras azedas entre o edil de Quelimane e a ministra da Administração Estatal, Carmelita Namachulua.

Refira-se que no Conselho Municipal de Quelimane há muitos funcionários fantasmas e muitos destes são pessoas que vem do partido Frelimo e tem protecção de alto nível.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!