Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Pede-se mais apoio para o tratamento da tuberculose resistente a medicamentos

É preciso apostar na inovação e incrementar o financiamento para combater o aumento dos casos de tuberculose resistente a medicamentos (TB-DR), pois, apesar de o tempo de espera dos resultados ter reduzido de dois meses para duas horas, a doença continua altamente mortífera e há muita gente que padece da mesma enfermidade mas ainda não iniciou a terapia.

A organização Médicos Sem Fronteiras (MSF) indica, em resposta à divulgação do Relatório 2013 de tuberculose da Organização Mundial da Saúde (OMS), que urge uma abordagem em duas vertentes: “inovação, em termos de opções de tratamento, para transformar o tratamento de TB-DR de agonizante, tóxico e uma aprovação aproximadamente cara com duração de dois anos, para um tratamento mais curto, mais tolerável, efectivo e acessível; e apoio urgente aos países, para que possam intensificar os programas de diagnóstico e tratamento da TB-DR, incluindo o completo financiamento do maior financiador de TB, o Fundo Global de Combate à Sida, Tuberculose e Malária, para que vidas possam ser salvas hoje e impedir a proliferação da doença”.

Segundo um comunicado de Imprensa da MSF, o fracasso global na intensificação do diagnóstico e no tratamento da tuberculose resistente a medicamentos (TB-DR) está a ser cobrado em vidas.

“A terrível escala de sofrimento e morte evitáveis causadas pela crescente crise de TB-DR deve estimular governos, financiadores e a própria OMS a mobilizar a vontade política e assegurar fundos, estimados em cerca de 1,5 bilião de dólares por ano, para combater essa epidemia de frente.”

A MSF refere ainda que três em cada quatro pessoas com TB-DR ainda não são diagnosticadas adequadamente, e 17 mil dos diagnosticados ainda não iniciaram o tratamento, o que faz com que ainda estejamos muito longe de um progresso real contra esta doença mortal.

A MSF oferece cuidados para TB há 25 anos. A organização iniciou o tratamento da tuberculose multirresistente (TB-MDR) em 1999 e tornou-se uma das maiores provedoras de cuidados para a doença. Em 2012, a MSF tratou 29 mil pacientes com TB sensível a medicamentos em 30 países, e 1.780 pacientes com TB resistente a medicamentos em 18 países.

 

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!