Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Parque Nacional da Gorongosa abre época de turismo

O Parque Nacional da Gorongosa (PNG), na Província de Sofala, uma das principais áreas de conservação em toda África (consta da lista dos dez principais destinos turísticos no continente), abriu oficialmente semana passada a época turística 2010.

A realização de uma cerimónia tradicional localmente denominada por Ntsembe, orientada pela autoridade tradicional que ostenta o nome de Chitengo, onde funciona a sede do parque, foi o ponto mais alto do evento inaugural da época turística 2010 no PNG. Depois seguiu-se a apresentação de discursos e um safari inaugural que envolveu alguns convidados a cerimónia, com destaque para os administradores dos quatro distritos que circundam o parque, nomeadamente Gorongosa, Nhamatanda, Cheringoma e Muanza.

Importa salientar a ausência pelo menos dos membros do Governo Provincial de Sofala, incluindo do pessoal do próprio sector de Turismo na Província. Dada a sua relevância sócio-económica estratégica, o anterior Governador de Sofala, Alberto Vaquina, ora transferido para assumir as mesmas funções na Província de Tete, soube dar a devida atenção as actividades do Parque Nacional da Gorongosa, que chegou a apelidar de ouro e petróleo de Sofala.

Pode se dar o caso do novo Governador de Sofala, Maurício Vieira, não ter sido transmitido o recado ou, então, não percebeu ainda da importância do projecto não só para Sofala e para o País, mas também no contexto planetário. O Turismo representa uma das principais áreas impulsionadoras do desenvolvimento da Província de Sofala e de erradicação da pobreza. E toda actividade turística em Sofala praticamente o epicentro é o Parque Nacional da Gorongosa.

Além de contribuir para a entrada de divisas para a Província e ao País em geral, incremento de receitas para os cofres do Estado, promoção de mais postos de trabalho, representa também uma fonte de atracção de mais investimentos para Sofala e de promoção das potencialidades económicas e oportunidades de investimentos da Província alem fronteiras.

Na época finda, 2009, o Parque Nacional da Gorongosa teve visitas de 4.630 turistas, dos quais 3.099 estrangeiros oriundos de vários quadrantes do mundo. O universo global de turistas que escalaram o parque em 2009 representa um incremento na ordem de 22 por cento relativamente a época anterior, 2008, na qual foram registado 3.784 turistas, 2215 dos quais estrangeiros.

O Administrador do Distrito da Gorongosa, João Oliveira, a quem coube o privilégio de declarar a abertura oficial da época turística 2010 do PNG, desafiou os gestores e os trabalhadores em geral do Parque a tomarem iniciativas que permitam duplicar o número de turistas este ano. Disse que no mínimo devem ser asseguradas visitas de oito mil turistas.

Destacou a realização do Campeonato Mundial de Futebol que se realiza a partir do próximo mês de Junho na vizinha República da África do Sul como uma oportunidade para o Parque Nacional da Gorongosa atrair mais turistas. “Temos que estar preparados para os acolher” – afirmou. Por outro lado, João Oliveira apelou maior envolvimento dos líderes comunitários e população em geral nos esforços de redução das ameaças aos recursos do parque, tendo se referido a caça furtiva, queimadas descontroladas, desflorestamento, erosão, e contaminação dos rios devido a prática irregular dos garimpeiros sobretudo na região de Tsiquir onde predomina ouro.

O Parque Nacional da Gorongosa, refira-se, está a beneficiar de um ambicioso projecto de restauração, o qual envolve a Fundação Carr dos Estados Unidos da América e o Governo Moçambicano representado pelo Ministério do Turismo. O projecto a sua implementação tem prazo de vinte anos e está orçado em cerca de quarenta milhões de dólares americanos disponibilizados na sua integra pela Fundação Carr, num envolvimento sem fins lucrativos.

O projecto inscreve dois principais objectivos, nomeadamente Desenvolvimento Humano (Comunidades Locais) e a Restauração da Biodiversidade do parque e da sua zona tampão. O parque prevê receber este ano mais animais, conforme prometeu ontem Greg Carr, patrono da Fundação Carr.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!