Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Parlamento Juvenil diz que os jovens são excluídos dos órgãos eleitorais

O Parlamento Juvenil (PJ) afirmou, está quinta-feira (14), na capital moçambicana, que está agastado com a alegada inexistência de jovens nos órgãos que dirigem os processos eleitorais no país.

Régio Conrado, que falava em nome do PJ, disse que esta agremiação anseia ver a camada juvenil a ter espaço no Secretariado Técnico de Administração Eleitoral (STAE), na Comissão Nacional de Eleições (CNE) e no Observatório Eleitoral (OE).

Sobre este assunto, o sheik Adbul Carimo, porta-voz da OE, disse que no seu órgão “existem muitos jovens”, embora não haja uma organização juvenil filiada.

“Já iniciamos, inclusive, trabalho com algumas agremiações de modo a termos a inclusão de mais jovens e também mulheres”, afirmou Carimo.

Conrado manifestou ainda preocupação em relação à forma como os jovens são chamados a intervir durante os processos eleitorais. Segundo explicou, são usados para gerar violência contra os outros protagonistas da oposição.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!