Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Parcerias público-privada permitem expansão da rede de iluminação pública no país

Uma nova abordagem envolvendo parcerias público-privada está a permitir a Empresa Pública Electricidade de Moçambique (EDM-EP) desenvolver de forma acelerada projectos específicos para a extensão da rede de iluminação pública em todo o país.

O facto foi revelado, há dias, no Município do Dondo, em Sofala, pelo Administrador do Pelouro de Comercialização e Distribuição da EDM, Fernando Dias – tendo referido nesse âmbito a empresa Electricidade de Moçambique espera instalar este ano cerca de 45 mil luminárias em todo o país.

O Administrador da EDM considera a iluminação pública essencial para a qualidade de vida de uma comunidade, destacando  que é também de fundamental importância para o desenvolvimento sócio-económico das sociedades.

Paralelamente, salientou, a iluminação pública tem cada vez mais se destacado não só como um dos vectores importantes para a segurança pública dos centros urbanos, mas também na prevenção da criminalidade.

A EDM e o Município do Dondo estabeleceram em Novembro do ano passado uma parceria válida por três anos, compreendendo a execução de três lotes que consistem (i) na Ampliação de 2.7 quilómetros de iluminação pública (ip), (ii) Reposição de candeeiros de ip, Ampliação de 3.1 quilómetros de rede de ip, e (iii) Ampliação de 1.9 quilómetros de rede de ip, montagem de um posto de transformação (pt) rural de 22kV.

O custo total do projecto é de 6.3 milhões de meticais integralmente disponibilizados pelo Município do Dondo, cabendo a EDM a sua execução – segundo preconizam os termos do acordo de parceria entre as duas partes.

Até então a EDM vinha suportando sozinha os custos decorrentes da execução de projectos de expansão da rede de iluminação pública principalmente nos principais centros urbanos, uma actividade inserida no quadro da responsabilidade social da empresa.

Porque o país é extenso e a capacidade da própria EDM auto-financiar todos os projectos de expansão de redes de ip onde torna-se imperioso é reduzida, a nova abordagem iniciada com o Município do Dondo é uma alternativa que vai facilitar o desenvolvimento de projectos específicos para a extensão da rede de iluminação pública em todo o país.

É daí que o Administrador do Pelouro de Comercialização e Distribuição da Empresa Pública Electricidade de Moçambique, Fernando Dias, expressou o desejo de futuramente ver o grande exemplo demonstrado pelo Município do Dodno ser seguido por outras autarquias, privilegiando investimentos em infra-estruturas eléctricas que beneficiem directamente os munícipes, numa conjugação mútua de esforços entre os municípios e a EDMEP.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!