Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Paraguai 0 – Nova Zelândia 0: O que eles disseram depois do jogo

“Jogamos mal no primeiro tempo, mas melhoramos no segundo. Queríamos sair para o jogo, sem descuidarmos da defesa, já que, marcando um golo, seríamos líderes, mas, sofrendo um, estaríamos fora do Mundial. A maneira como jogamos não me agradou, mas a classificação, sim. Para continuarmos passando de fase, precisamos melhorar muito. Achei que encontraríamos os espaços necessários no ataque e que eles levariam perigo com as bolas aéreas, mas não foi o que aconteceu, porque o nosso grupo pressionou bem e não deixou que os homens de criação deles tivessem liberdade. Mas não tivemos muita movimentação para criar chances de golos.” Gerardo Martino, técnico do Paraguai.

“Para nós, era importante sair para o jogo o máximo possível. Pressionamos mais perto do fim, colocando atacantes descansados em campo, mas não foi suficiente. Apesar de não termos nos classificado para as oitavas, foi uma grande experiência para a Nova Zelândia. Fico um pouco decepcionado, mas muito orgulhoso do que o grupo conseguiu fazer. Voltar para casa sem que ninguém tenha nos vencido… Nunca teria imaginado isso. Estou muito feliz com o trabalho dos meus jogadores. Para nós, o que conquistamos é impressionante. Temos um futuro muito brilhante pela frente.” Ricki Herbert, técnico da Nova Zelândia.

“Num jogo assim, sempre esperamos ganhar. Mas o importante é que terminamos como líderes. Sabíamos que eles teriam muitos homens na defesa e que seria difícil penetrar, que precisaríamos de muita paciência. O jogo fica monótono porque eles não se abrem, mas acho que não tivemos problema algum em acabar o jogo com um empate.” Roque Santa Cruz, atacante do Paraguai eleito melhor do Jogo.

“O fato de o Paraguai passar de fase como primeiro do grupo é um feito histórico. Estamos felizes, mas com os pés no chão. Demos um grande passo, mas nos falta um longo caminho para percorrer. O jogo que precisamos ganhar é o próximo. Temos um sonho, mas, para continuar sonhando, precisamos de resultados.” Justo Villar, guarda-redes do Paraguai.

“Acho que o nosso grupo mostrou muitas qualidades defensivas. Mas é uma pena que não tenhamos marcado mais golos. Estamos um pouco tristes por não termos nos classificado, mas é claro que o balanço é positivo. Hoje tivemos boas chances, mas não conseguimos aproveitá-las. Acho que, se eles não atacaram mais, foi graças à nossa defesa.” Tommy Smith, defesa da Nova Zelândia.

“Nós defendemos-nos muito bem, mas ficamos devendo no setor ofensivo. Mesmo assim, surpreendemos algumas vezes. São poucas as seleções que foram eliminadas na fase de grupos sem terem perdido nenhum jogo. Estamos um pouco decepcionados agora, mas, quando olharmos para trás, nos daremos conta dos nossos feitos. Acho que o futebol neozelandês tem um futuro brilhante.” Shane Smeltz, atacante da Nova Zelândia?.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!