Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Papa Francisco visita Moçambique em Setembro para “trabalhar no restabelecimento de uma paz efectiva”

Papa Francisco visita Moçambique em Setembro para “trabalhar no restabelecimento de uma paz efectiva”

Foto da Presidência da RepúblicaO Presidente Filipe Nyusi anunciou nesta quarta-feira (27) “a confirmação da visita apostólica de Sua Santidade o Papa Francisco a Moçambique na primeira semana de Setembro deste ano”. Mais de 30 depois de João Paulo II visitar o nosso país o actual Santo Padre virá “trabalhar no restabelecimento de uma paz efectiva (…) com atenção também para a difícil situação em Cabo Delgado”, revelou o Representante da Nunciatura.

Numa Declaração à Nação, acompanhado pelos representantes da Nunciatura e do Conselho Episcopal de Moçambique, o Chefe de Estado declarou que: “A visita do Santo Padre ao nosso país é um marco histórico e uma oportunidade para reforçar a fé do povo moçambicano, de lutar pelos seus desígnios de construir um país cada vez melhor sempre ancorado na paz, harmonia e bem estar”.

O Sumo Pontífice visitará o nosso país entre 4 e 6 de Setembro, quase 31 anos depois da visita do Papa João Paulo II, coincidentemente também foi durante o mês de Setembro mas de 1988, numa altura em que a paz definitiva ainda não é uma realidade e milhares de moçambicanos tentam reerguer-se da devastação causada pelo Ciclone IDAI.

“A visita do Santo Padre ao nosso país é um marco histórico e uma oportunidade para reforçar a fé do povo moçambicano, de lutar pelos seus desígnios de construir um país cada vez melhor sempre ancorado na paz, harmonia e bem estar”, acrescentou Nyusi.

Na ocasião o Monsenhor Cristiano Antonietti, encarregado de negócios da Nunciatura Apostólica em Moçambique, disse que: “O Para Francisco virá como um peregrino a esta terra abençoada pela fé de tantos irmão e irmãs que mesmo em temos difíceis permaneceram fiéis ao evangelho de Cristo”.

O Santo Padre, de acordo com o Monsenhor Antonietti, “virá confirmar toda a sua disponibilidade para dar seguimento aos intentos da Declaração Universal dos Direitos Humanos e em particular trabalhar no restabelecimento de uma paz efectiva, sólida e duradoura com atenção também para a difícil situação em Cabo Delgado e por fim virá para se solidarizar mais uma vez com a população martirizada com a catástrofe que devastou as províncias de Sofala, Manica, Zambézia e Tete neste último mês”.

Naquela que será a sua segunda visita ao continente africano o Papa Francisco irá escalar além da cidade de Maputo, Antananarivo no Madagáscar e Port Louis nas Ilhas Maurícias.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!