Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

País inicia exportação de banana este ano

O país vai começar a exportar banana para os mercados europeu e dos Estados Unidos da América no presente ano, facto que vai significar a viabilização do investimento visando a implantação do projecto de produção daquela fruta, de cerca de 50 milhões de dólares, levado a cabo pela Matanuska no distrito de Monapo,numa extensão total de três mil hectares.

Neste momento, a Matanuska está a desenvolver esforços no sentido de obter o certificado internacional que lhe confere o direito de colocar a sua produção nos mercados europeu e norte-americano.

No entanto, para aceder ao referido documento, a empresa deverá observar algumas exigências do organismo internacional ligado à qualidade de produtos alimentares, segundo Clayton Johnam, assessor administrativo e jurídico da Matanuska.

A higiene e segurança no trabalho, além das boas práticas agrícolas, são as principais exigências do organismo internacional ligado à emissão de certificados de qualidade de produtos que entram no mercado daqueles continentes, de acordo com a nossa fonte que disse esperar que este ano a vinda da primeira missão de peritos para avaliação do cumprimento daquelas exigências.

Refira-se, contudo, que o mercado principal da banana produzida pela Matanuska que emprega, neste momento, um total de 2.093 trabalhadores entre efectivos e sazonais, é o Médio Oriente, particularmente a República Islâmica do Irão.

Enquanto uma parte da banana abastece o mercado das províncias de Nampula, Cabo Delgado, Niassa e Zambézia, a preços que possibilitam algumas famílias vulneráveis tirar dividendos monetários resultantes da revenda da fruta no mercado informal.

De acordo com Clayton Johnam, a abertura de maiores alternativas em termos de mercado para exportação de banana vai significar a garantia de retorno do capital investido no projecto estimado em cerca de 50 milhões de dólares, que vai certamente crescer porquanto a área actualmente explorada é de 1.200 hectares contra três mil hectares cedidos pelo governo para a implantação da iniciativa.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!