Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Outro ativista angolano junta-se a Luaty Beirão e declara-se em greve de fome

Albano Bingobingo é o segundo dos 15 activistas detidos em Angola que se declarou em greve de fome, protesto que iniciou há 31 dias o rapper luso-angolano Luaty Beirão.

Segundo informou a delegação portuguesa da Amnistia Internacional (AI), Bingobingo, antigo motorista da presidência angolana, completou nesta terça-feira(20) o seu décimo-segundo dia em greve de fome.

“À parte de Luaty Beirão, também o activista Albano Bingobingo se encontra em greve de fome desde 9 de Outubro. Neste 20 de outubro completa o seu décimo-segundo dia consecutivo” nessa situação, assinala o comunicado divulgado pela organização pró-direitos humanos. Ambos, detidos no passado 20 de Junho junto a outros 13 companheiros, denunciaram as condições ilegais da sua detenção, ao ter-se superado o limite de detenção preventiva de 90 dias que estabelece a lei.

Os 15 activistas são acusados de planear um golpe de Estado para derrubar o presidente de Angola, José Eduardo dos Santos, no poder desde 1979. A AI Portugal anunciou um novo protesto para amanhã, quarta-feira, no centro de Lisboa, para denunciar as suas detenções pelo mero fato de serem dissidentes.

Santos governa desde 1979, ao comando do Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA), um antigo grupo revolucionário de índole marxista que lutou contra o domínio português entre 1961 e 1975. O presidente angolano foi repetidamente criticado por abusos dos direitos humanos, num país que se tornou no segundo maior produtor de petróleo de África e onde metade da população vive com menos de 2 euros por dia.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!