Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Orlando Malacane cessa funções de delegado provincial

Orlando Malacane que até ontem vinha assumindo a direcção do Centro da Beira da Televisão de Moçambique (TVMEP), cessou funções por deliberação do Conselho de Administração desta empresa de comunicação social pública, tendo sido nomeado José Passe, um realizador de carreira.

Orlando Malacane fora nomeado delegado provincial da TVM em Sofala pelo antigo Presidente do Conselho de Administração Simão Anguilaze, substituído por Bernardo Mavanga que durou apenas um ano e um mês no mais alto cargo de direcção desta estação pública de televisão. Apesar do seu desempenho ter sido considerado incipiente para aquilo que constitui a ambição da empresa de progredir no mercado, mesmo assim Orlando Malacane teve a sorte de ter conseguido sobreviver durante os últimos dois reinados, nomeadamente de Anguilaze e Mavanga. Contudo, fontes da TVM disseram ao nosso jornal que na última reunião que o anterior PCA Bernardo Mavanga orientou com todos quadros seniores da empresa, Orlando Malacane terá sido o gestor fortemente criticado, o que já constituía o prenúncio do fim do seu mandato.

Na Cidade da Beira, particularmente, a TVM, refira-se, concorre no mercado com pelo menos outros três canais televisivos nacionais, nomeadamente STV, TIM e Miramar, este último agora com nova designação Recor. De quase todas sondagens realizadas durante o período em que Malacane assumiu a direcção da TVM na Beira esta estação televisiva pública nunca conseguiu se impôr quanto a audiência em relação aos restantes concorrentes todos de natureza jurídica privada. Concorreu para esse fracasso a baixa qualidade dos programas e conteúdos noticiosos que a TVM na Beira produziu durante esse período.

Consequentemente, a marca TVM na Beira não conseguiu convencer a comunidade empresarial local, facto que pode ser testemunhado pela quase total ausência de publicidade local. Refirase que a publicidade é dos principais alicerces para a sobrevivência de uma empresa de comunicação social. O fraco nível de relações públicas e inter-institucionais também terá pesado para a cessação de funções de Orlando Malacane, que agora recolhe à sede sem indicação para desempenhar funções especiais.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!