Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Operador turístico na beira de perder contrato de exploração

O Governo provincial do Niassa, norte de Moçambique, poderá rescindir o contrato de exploração turística com uma operadora instalada na localidade de Milepa, distrito de Mavago, por não honrar os seus compromissos no âmbito da responsabilidade social.

Trata-se da Niassa Hunt Safary que de 2009 não desembolsa os fundos refentes aos 20 por cento do benefício social, o equivalente a pouco mais de 800 mil meticais.

Segundo noticia a Rádio Moçambique, estação pública, a população de Milepa queixou-se recentemente ao Governador do Niassa, David Malizane, contra a operadora, acusando-a de nao estar a cumprir as suas responsabilidades.

A população acusa ainda a Niassa Hunt Safary de ter abandonado as obras de construção de duas salas de aula e de se distanciar nas acções de afugentamento de animais de grande porte que estão a dizimar culturas alimentares.

O administrador da Reserva do Niassa, Cornélio Miguel, reconheceu as reclamações da população e revelou que a qualquer momento o operador turístico poderá perder o seu contrato de exploração e já foi lançado um novo concurso público.

Qualquer operador turístico, florestal, entre outros exploradores dos recursos naturais, deve alocar 20 por cento de qualquer taxa de exploração para as comunidades locais da área onde está inserido.

A canalização destes recursos é obrigatória e não facultativa, uma vez que se pretende que a exploração dos recursos contribua para a melhoria das condições de vida das comunidades locais.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!