Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Open da Austrália: Djokovic domina Murray e, três anos depois, volta a reinar em Melbourne

Nos últimos três anos, Novak Djokovic estabeleceu-se como um dos melhores tenistas da sua geração, mas desde que venceu o seu primeiro Grand Slam, em 2008, não conseguiu repetir a proeza. Problemas físicos, dificuldades técnicas e, claro, Rafael Nadal e Roger Federer bloquearam o seu caminho. Este domingo, porém, o tenista sérvio mostrou de uma vez por todas que não é homem de um só Slam.

Com uma actuação irrepreensível, Djokovic derrubou Andy Murray por 6/4, 6/2 e 6/3 e voltou a reinar no Australian Open. O torneio de Melbourne é o mesmo em que Nole, como é chamado pelos fãs, venceu em 2008, quando eliminou Roger Federer nas semifinais e superou Jo-Wilfried Tsonga no jogo de decisão.

Coincidentemente, o sérvio também derrotou o suíço nas semifinais deste ano. Com o título deste domingo, Djokovic, actual número 3 do mundo, soma pontos suficientes para se aproximar mais de Roger Federer na luta pela vice-liderança da lista. Depois de chegar a Melbourne 3.005 pontos atrás do suíço, o sérvio deixou a cidade a apenas 85 do número 2.

Djokovic começou a partida já bastante agressivo, mas mostrando paciência nas longas trocas de bola, preferência do escocês. Murray entrou na quadra nervoso e perdeu os seis primeiros pontos, mas conseguiu recuperar a tempo de salvar um break point e manter o jogo empatado. A partir do segundo jogo, a partida foi dividida, mas sem empolgar.

Ambos mantiveram os seus serviços até o décimo jogo, quando Murray finalmente vacilou. Com dois set points para Djokovic, o número 5 do mundo atirou uma directa para fora e perdeu o parcial. A quebra do serviço abalou o britânico, que começou muito mal o segundo set, permitindo uma quebra já no segundo jogo. Com aparência abatida, Murray continua a cometer erros e não conseguia reagir.

O número 5 do mundo só conseguiu sair do zero depois de sete jogos perdidos de forma consecutiva – e quando Djokovic liderava o set por 5/1. Pouco depois, por 6/1, o sérvio abria 2 sets a 0. Murray ainda esboçou uma reacção no terceiro set, quebrando o serviço de Djokovic no primeiro jogo. O sérvio, contudo, logo sufocou o britânico, devolvendo a quebra em seguida. Mantendo a postura paciente e agressiva dos sets anteriores, Djokovic voltou a vencer no saque do adversário no quarto jogo, graças a uma passada espectacular de esquerda na paralela.

Só que o sérvio teve ainda um momento de instabilidade e, com uma bola curta mal executada, deixou que Murray igualasse o marcador em 3/3. Mas o britânico continuou com dificuldades para confirmar o seu serviço, e o número 3 do mundo voltou a aproveitar no oitavo jogo.

Primeiro, Djokovic executou uma bela passada no contrapé. Em seguida, com break point a seu favor, contou com uma direita de Murray que ficou na rede.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!