Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Obama levou vantagem no primeiro debate

Obama levou vantagem no primeiro debate

Segundo sondagens da CNN  

O muito aguardado debate de sexta-feira à noite entre os candidatos à Casa Branca – John McCain, republicano e Barack Obama, democrata – saldou-se, segundo estudos junto da opinião pública norte- americana, numa vitória de Obama, ainda que ambos tenham conseguido melhorar a opinião que sobre eles têm os eleitores americanos.

As sondagens do Grupo de Investigação e Opinião, pertencente ao conhecido canal de televisão CNN, indicam que 51% da audiência considerou que o candidato Barack Obama venceu o debate, contra 38% que advogam uma vitória de McCain. No entanto, o mesmo canal, fez saber que entre a audiência havia mais democratas do que republicanos.

A chave do triunfo democrata residiu no apoio das mulheres. O discurso de Obama convenceu 46% dos homens ao passo que os convencidos de McCain situam-se nos 43%. Nas mulheres a diferença foi muito maior: 59% apoiou o candidato democrata e só 31% defenderam o republicano.

De qualquer das formas ambos os candidatos saíram reforçados do debate.
Para 60% dos telespectadores, McCain conseguiu uma performance bem melhor que o esperado. Para 57% Obama saiu-se também melhor. Somente 20% pensa que as posições dos candidatos saíram menos reforçadas do que antes do debate.
A impressão de 2/3 dos que seguiram o debate é que qualquer dos candidatos seria capaz de assumir a presidência já amanhã.

Recorde-se que antes do debate, de acordo com a histórica empresa de sondagens Gallup, Obama levava 5% de vantagem sobre McCain. Assim Obama arrecadaria 49% do sufrágio e McCain 44%, fosso que poderia aumentar com a acentuar da crise económica porque segundo os estudos de opinião o discurso de Obama nesta matéria é bem mais sólido do que o de McCain.

O debate, que estava previsto ser dominado por assuntos internacionais, mudou de temática em 30 dos seus 90 minutos, ficando a alteração a dever-se à crise económica que assola a economia americana. Lembre-se que McCain, devido a esta crise, esteve para não comparecer, acabando por chegar aos estúdios à última hora.

De qualquer maneira, este foi somente um debate. “O teste real terá lugar nos próximos dias, quando for conhecido o apoio real a Obama e a Mc- Cain ditado pelas sondagens gerais e não só televisivas”, afirmou o director de estudos de pesquisa da CNN Keating Holland.

“A pouco mais de dois meses das eleições americanas, a com uma crise tão acentuada como a que hoje se vive, Obama, se quer ser presidente, não pode viver dos louros conquistados. John Kerry ganhou o terceiro debate de 2004, com números semelhantes aos de Obama, mas o seu apoio real caiu cinco pontos”, recorda Holland.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!