Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Número crescente de ataques registados em cidades alemãs no Ano Novo acende debate sobre imigrantes

Os ataques em massa a mulheres em Colónia e em outras cidades da Alemanha nas festas de fim de ano já ocasionaram mais de 500 queixas-crime, com as suspeitas da política focadas maioritariamente em refugiados colocando pressão sobre a chanceler Angela Merkel e a sua política de imigração de portas abertas.

Os ataques, a enorme maioria a mulheres e variando de assaltos a assédios sexuais, já incitaram um acalorado debate na Alemanha sobre a política de fronteiras abertas para imigrantes e refugiados, que representam mais de um milhão dos que vieram para o país no último ano.

Em Colónia, a polícia estimou neste domingo ter recebido 516 queixas-crime registadas por pessoas ou grupos de pessoas relacionadas a ataques na noite de Ano Novo, enquanto em Hamburgo foram 133 denúncias semelhantes. Frankfurt também teve queixas, embora em menor número.

Os ataques em Colónia também esquentaram os debates sobre imigração nos países vizinhos Áustria e Suíça. A investigação em Colónia tem como foco refugiados e imigrantes ilegais do Norte da África, informou a polícia, que prendeu um marroquino de 19 anos na noite de sábado.

Em Colónia, onde uma equipa multisectorial com 100 oficiais prossegue as investigações, cerca de 40 por cento das queixas incluíram crimes sexuais, incluindo dois estupros.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!