Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Núcleo possui infra-estruturas melhoradas

Foi reinaugurado na noite de quarta-feira, 27 de Fevereiro, na cidade de Maputo, a galeria de uma das mais instituições culturais do país – o Núcleo de Arte.

O acto inaugural da organização, que foi concorrido por várias personalidades do mundo artístico e não só, é visto – a par da infra- estrutura renovada – como um estimulo para uma maior produção de arte no país.

Dirigindo-se aos presentes, no momento, o inspector nacional de cultura, Arnaldo Bimbe, considerou que o Núcleo de Artes traz, na memória dos moçambicanos, os feitos de vários artistas – alguns já perecidos – como, por exemplo, o escutor Chissano, o pintor Malangatana, incluindo personalidades como Shicane e Samate Mulungo.

Arnaldo Bimbe reconheceu que o trabalho do artista enriquece de forma contínua o património cultural nacional, projectando o nome de Moçambique no contexto internacional. É isso que, na sua percepção, fortalece a unidade nacional. Para Bimbe, a reconstrução do edifício-sede do Núcleo de Arte é resultado de esforços combinados da partes de instituições do Governo, FUNDAC, e do sector privado, o banco Millennium Bim.

Num outro desenvolvimento, Arnaldo Bimbe disse enfatizou a necessidade de proteger e desenvolver o legado histórico-cultural do povo moçambicano. É nesse sentido que considerou que “encorajo o modelo de parcerias à luz da lei do mecenato em vigor no país, pois os resultados não só beneficiam as associações culturais, como também a toda a sociedade moçambicana”.

De acordo com Arnaldo Bimbe, a partir daquele acto em diante, estão criadas condições para a prática de produção artística por meio da qual as pessoas se devem sentir atraídas para a reflexão, a fantasia e a magia que se encontra na imaginação criativa. A isso, o inspector associou a necessidade de continuar-se a lutar contra a pobreza no país.

Arnaldo Bimbe refere que é desejo do Governo que acções desta natureza se multipliquem em relação à outras associações e grupos culturais em todas as províncias moçambicanas, de modo a beneficiar mais artistas.

Por sua vez, a presidente do conselho de administração do FUNDAC, Ângela Kane, afirmou que o acto assinala o cumprimento de uma missão. Para si, a reabilitação surge no âmbito do apoio às iniciativas de desenvolvimento artístico para a valorização do património cultural nacional. Kane disse que a sua instituição compromete-se a subsidiar continuamente a criação e a criatividade de diferentes manifestações artístico-culturais, com vista a melhorar a vida dos moçambicanos em vários sentidos.

A dirigente defende que a reabilitação do Núcleo de Arte reforça o seu papel de promover, valorizar e desenvolver as artes plásticas. Reconhece, porém, que o orçamento concedido pelo Estado para o sector da Cultura não cobre a grande demanda dos artistas.

Nesse sentido, há, na percepção de Ângela Kane, a necessidade de instituições culturais do Governo, como o FUNDAC, fortifiquem as suas parcerias com o sector privado para que iniciativas daquela natureza se concretizem cada vez mais.

Entretanto, o presidente do conselho de administração do Millennium Bim, Manuel Duarte, explicou que ao longo dos 18 anos da existência da instituição que dirige se tem empenhado no sentido de apoiar a materialização de projectos culturais, através da sua estratégia de responsabilidade social designada “Mais Moçambique pra Mim”.

Segundo Manuel Duarte o apoio da Millennium Bim à reabilitação do Núcleo de Arte representa o seu reconhecimento ao papel e valor da cultura no desenvolvimento social.

“É com grande orgulho que aqui estamos, pois acreditamos que foi dado um passo na melhoria e criação de condições para que artistas plásticos continuem a dar forma à sua inspiração e exponham as suas obras, promovendo mais cultura para todos”, considerou.

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!