Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Nova refinaria de óleo em operação a partir de Junho

Uma nova unidade fabril, dedicada à refinação de óleo alimentar, bem como a produção de sabões, esta a ser construída no parque industrial da Matola, província de Maputo, devendo começar a operar em Junho próximo.

Trata-se de uma fábrica do grupo MAEVA, denominada Southern Refinary, que tem capacidade para produzir 500 toneladas de óleo por dia, bem como 150 de sabão, que esta a ser montada. A AIM apurou que nesta unidade fabril será introduzida uma inovação: a produção de sabonetes.

O director executivo do Grupo Maeva, Daniel Mondlane, revelou, na segunda-feira, na Matola, a imprensa, que a fábrica vai produzir 100 toneladas de sabonetes, na base de óleo reciclado, uma matéria prima utilizada, igualmente, para a o fabrico de sabões. Segundo Mondlane, este empreendimento é resultado de um investimento da firma francesa Shemir Sokataly, no valor de 22 milhões de dólares norte-americanos.

“Este empreendimento é a expansão da refinaria que funciona aqui na Matola, com capacidade de 150 toneladas de óleo/ dia. Juntando a capacidade da refinaria em funcionamento e desta que estamos a concluir a construção, teremos uma produção diária de 550 toneladas de óleo”, disse. Para a produção de óleo, bem como de sabões, numa primeira fase, a fábrica vai recorrer à matéria-prima importada de Singapura, Malásia e da vizinha África do Sul.

“Numa primeira fase vamos importar matéria-prima, mas estamos a estudar a possibilidade de criar incentivos aos produtores nacionais de girassol e soja para ver se no futuro se pode fomentar a produção destas sementes”, explicou.

O óleo produzido ira abastecer o mercado nacional, assim como exportado para a Tanzânia, Madagáscar e Burquina Faso, para onde este produto é actualmente escoado. “Neste momento paramos de exportar para o Madagáscar devido a crise política. Mas estamos a exportar 40 toneladas de óleo por mês para Tanzânia e Burquina Faso”, revelou.

Mondlane sublinhou que com o aumento da capacidade de produção total para 550 toneladas/ dia pretende-se abranger novos mercados quer na região da Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral (SADC), quer em toda África e outras partes do mundo Mondlane fez estas revelações por ocasião da visita do Ministra da Indústria e Comércio, António Fernando, àquele empreendimento.

Na ocasião, António Fernando referiu que o Governo considera que aquele é um investimento que deve ser encorajado e incentivado.

“Esta unidade vai utilizar matériaprima importada numa primeira fase, mas pretende depois usar produtos nacionais. Está aqui uma oportunidade de negócio. Portanto, o que fazemos na agricultura para incentivar o aumento das áreas de produção tem razão de ser”, defendeu.

A fábrica possui equipamento para a reciclagem de recipientes plásticos, produzindo quatro mil unidades de dois litros, cerca de 22 mil recipientes de um litro e cerca de mil de cinco litros por dia. A fábrica vai empregar cerca de 750 trabalhadores.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!