Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Nova empresa entra na rota do carvão de Moatize

Uma nova empresa mineira acaba de anunciar um projecto para a exploração de carvão mineral de Moatize, província de Tete, no centro de Moçambique. Trata-se da empresa “Minas de Revúbuè” que já lançou a primeira pedra para a construção de infra-estruturas básicas para iniciar a exploração de carvão naquele distrito carbonífero, onde já se encontram outras empresas do ramo.

A extracção de carvão será a céu aberto, nas minas a serem localizadas nas margens do rio Revúbuè, segundo escreve o jornal “Notícias”, sem contudo avançar os montantes a serem investidos neste projecto, que será implementado em duas fases.

“A extracção de carvão mineral está prevista para finais de 2013, mas tudo vai depender da disponibilidade do transporte ferroviário e da capacidade do porto para atender à demanda projectada por outras mineradoras” disse o director da Minas de Revúbuè, Andrew Matheson.

Com o desenvolvimento deste projecto, espera-se que sejam criados cerca de 700 novos postos de emprego, na sua maioria ao nível local. Além disso, serão desenvolvidos diversos projectos de desenvolvimento nos arredores da mina no âmbito de apoio social as comunidades locais, nas áreas da saúde, educação e pequenos projectos de geração de renda. Refira-se que Moatize é uma das maiores regiões carboníferas de Moçambique onde há concentração de diversas empresas, entre as quais a companhia australiana Riversdale e a multinacional brasileira Vale.

Estas duas companhias deverão iniciar brevemente a exploração de carvão mineral, cuja exportação está prevista para o segundo semestre do corrente ano.

Actualmente, o transporte de carvão ate ao Porto da Beira constitui uma das maiores preocupações das companhias mineiras, pelo facto de ainda não ter sido concluída a reconstrução da linha-férrea de Sena, que esteve a cargo do consórcio indiano RICON. Por isso, o Governo já iniciou o processo que irá culminar com a rescisão do contrato com o referido consórcio devido a incapacidade demonstrada pela RICON.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!