Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

No município de Quelimane vive-se um verdadeiro salve-se quem puder

Pio Augusto Matos, ex-presidente do Conselho Municipal de Quelimane, deixa muitas saudades nos seus seguidores. É que desde que Pio disse adeus ao gabinete municipal, vive-se um verdadeiro salve-se quem puder.

Vereadores fazem das suas, uns até já pararam nas camas dos hospitais, por não saberem o que será no futuro. Outros são aqueles que o Diário da Zambézia, na edição da Segunda-feira, disse que estvam a morder-se por causa de viaturas.

Os Polícias Municipais, estes sim, são os donos de roubo nas estradas. Os fiscais nos mercados, se não saem ricos até Dezembro, data das eleições, então a sorte não está com eles.

Funcionários daqueles que se conheciam que nunca tiveram papel na edilidade mas sim recebiam salários vindos donde ninguém sabe, pior, andam a deriva.

Pio Matos, este não, já tranquilo vai fazendo o que lhe cabe, como o próprio dizia aquando da entrega dos símbolos municipais que neste país basta ter enxada, um pau e linha para pescar, ai vives.

Ele está sim a viver a sua vida construida nos últimos anos até antes de estar no puder. Todos dias circulam relatos de que nos mercados municipais os fiscais fazem o que podem e quando querem.

Os vendedores não sabem onde se queixar, porque dizem eles que a pessoa com quem dialogavam já não está no município. Referem-se ao Pio Matos, alguem que conforme explicam, podia ter todas as dificuldades, mas era sensível aos problemas dos mais carenciados.

Isto fazia com que Pio Matos fosse carismático. E hoje, não há como.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!