Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Nível de produção da mina de tantalite em Marropino deverá reduzir 94%

A produção de tantalite pela mina de Marropino, na província central da Zambézia, deverá reduzir em cerca de 94%, ao longo do presente ano de 2014 por estar a ser considerada menos produtiva.

A medida vai favorecer as minas das regiões de Morrua e Mutala, na mesma província, tidas como mais produtivas, segundo o Ministério dos Recursos Minerais (MIREM).

Aquele pelouro sublinha ainda que os jazigos das duas localidades estão a ser mais procurados pelas empresas mineradoras por acreditarem que os custos operacionais são mais baixos por conterem maior teor de tântalo por tonelada de concentrado e por se localizarem em menor profundidade.

Este ano Moçambique prevê produzir cerca de 50.125 quilogramas de tantalite, contra perto de 982 mil quilogramas alcançados em 2013, de acordo ainda com o MIREM, acrescentando que o produto é, geralmente, exportado para os Estados Unidos da América (EUA), China e vários países da Europa.

O tantalite de Marropino está a ser explorado pela mineradora Noventa, do Canadá, em parceria com a Highland African Mining Company, do Reino Unido. Aquele mineral é usado para o fabrico de aparelhos celulares, artigos electrónicos, circuitos de computadores, vídeos, câmaras de filmagem e equipamentos médicos.

Refira-se que, nos últimos tempos, a Noventa tem estado a expandir os seus investimentos na pesquisa de mais reservas de tântalo em diferentes regiões do Centro do país com elevado potencial de produzir aquele mineral bastante procurado no mercado mundial.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!