Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Niassa continua preterida

Uma vez mais, a província nortenha do Niassa foi a menos procurada no primeiro semestre de 2011 por investidores nacionais e estrangeiros por apenas terem canalizado para a região somente uma única proposta de investimento avaliada em 331,1 mil dólares norte-americanos do volume global de pouco mais de 1,1 bilião de dólares prometidos pelos mesmos para serem aplicados em Moçambique.

O valor corresponde a somente 0,03% da totalidade de 109 novas propostas de investimento aprovadas pelo Governo de Janeiro a Junho de 2011 e vemse juntar a 11,2 milhões de dólares norte-americanos endossados pelos investidores nacionais e estrangeiros em igual período de 2010, segundo o Centro de Promoção de Investimento (CPI), instituição estatal dependente do Ministério de Planificação e Desenvolvimento (MPD).

A nova proposta de investimento para o Niassa irá contribuir com o correspondente a apenas 0,07%, ou seja, 14 postos de emprego, dos cerca de 18.760 novos postos laborais que deverão ser gerados por 109 projectos de investimento aprovados no primeiro semestre de 2011.

As propostas do primeiro semestre de 2010 têm um potencial de criar 160 novos postos de trabalho, no Niassa, de um universo de 6905 postos laborais a nascerem em Moçambique e resultantes da aplicação de 82 projectos de investimento directo nacional e estrangeiro aprovados igualmente entre os meses de Janeiro e Junho do ano passado.

Ramos de actividade

O sector dos Transportes e Comunicações evidenciouse, entretanto, no 1º semestre de 2011, em termos da sua contribuição no investimento global proposto para ser aplicado em Moçambique com o correspondente a 45,05% de cerca de 1,1 bilião de dólares a ser investido no país durante os próximos anos.

Na cauda e com o correspondente a apenas 0,46% daquele volume global de novas propostas de investimento está o ramo de Aquacultura e Pescas que ficou com quatro projectos aprovados correspondentes a 5,1 milhões de dólares.

Lembre-se, entretanto, que o Investimento Directo Estrangeiro (IDE) reduziu em 15,8 milhões de dólares no primeiro semestre de 2011, face ao período homólogo de 2010.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!