Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Neves Xavier vai a Beira

É bom ser competente, porque colhe louros. Melhor ainda quando se tem uma equipa de pessoas dedicadas quem ganha com isso tudo é o chefe. Não soubemos se terá sido isto apenas que ditou Neves Xavier, até então director da Electricidade de Moçambique, Área de Distribuição de Quelimane (ADQ), ser nomeado acumuladamente para os cargos de director da Distribuidora Centro e ao mesmo tempo, director da cidade da Beira. 

Um despacho que o DZ teve acesso, datado de 11 de Fevereiro, assinado pelo Presidente do Conselho de Administração da EDM, Manuel Cuambe, da conta que o Eng. Neves Xavier, vai a Beira e para seu lugar, ou seja, quem ira lhe substituir é o Eng. Hermínio Lucas, que outrora desempenhava as funções de director da Área de Distribuição de Chókwe em Gaza.

E não só, em despachos separados, Manuel Cuambe, exonerou também o director da Área de Mocuba, Eng. Wilson Silva e colocou-o como director da Área de Chókwe. Os pós-contras da nomeação do Eng.Neves Se competência profissional dá nisto, então está de parabens o director Neves Xavier. Ora, se não fôr o caso, então a consciência deverá pesar bastante. Ao que se sabe, Neves Xavier foi um dos membros que a Frelimo na Zambézia o confiou aquando da eleição dos candidatos a Assembleia da República (AR).

Foi membro da Comissao Eleitoral do partido Frelimo, neste acto. Pelos corredores, fala-se que o Eng. Neves garantiu também que não houvesse nem sequer um dia oscilação de corrente na sala de estatísticas do partido que tinha sido mantada nas instalações do mesmo partido, aqui na Eduardo Mondlane. E como quem trabalha bem e em todos sentidos, deve ter resultados, ai estão os resultados. Esta saida de Neves de Quelimane, vem assim, desanuviar uma parte de trabalhadores (in)conformados, preguiçosos, os chamados veteranos que nunca aceitaram mudanças. Aliás, ve-se que EDM é uma das empresas que está a modernizar-se, mas há gente que nem sequer aceita a modernização.

Quantos cortes propositados aconteceram em Quelimane, tudo isto para testar Neves Xavier? Tantos. Por isso, dá para concluir que não vale pena ser apenas competente sem que seja membro do batuque, pior ainda com a criação das células partidárias no Estado como anunciou o Secretário Geral da Frelimo, Filipe Paúnde, isso ainda vai animar. Pelo sim ou pelo não, desejamos ao Eng. Neves, sucessos lá onde vai.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!