Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Neto mata avó em Tete por alegada feitiçaria e põe-se em fuga

Acusada de feitiçaria, uma idosa que respondia pelo nome de Lotina Sabão, de 75 anos de idade, morreu vítima de agressão física perpetrada pelo próprio neto, na segunda (20), no distrito de Changara, província de Tete, onde há dias, um ancião foi também espancado até à morte por indivíduos desconhecidos.

No caso recente, ocorrido no povoado de Nhamacoloue, o suposto homicida, ora em parte desconhecida, presumiu, após consultar curandeiros, que a sua avó recorria à bruxaria para matar os membros da família.

Na unidade sanitária local, a idosa não teve atendimento por conta da gravidade dos ferimentos, tendo sido transferida para o Hospital Provincial de Tete (HPT), onde viria a perecer.

Este é apenas um dos variados casos de justiça pelas próprias mãos que ocorrem no território moçambicano.

Beatriz Buchil, Procuradora-Geral da República (PGR), disse, na quarta-feira (22), no seu informe anual à Assembleia da República (AR), que a justiça pelas próprias mãos é um problema cuja erradicação depende do envolvimento do Estado e da sociedade.

Em 2015, houve 33 casos, que resultaram em 26 vítimas mortais.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!