Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Natação: Plenária chumba recurso de Deolinda Mabote e Fernando Miguel pode ser empossado

A Plenária de Justiça Desportiva chumbou o recurso de Deolinda Mabote e Justino Francisco, derrotados por Fernando Miguel nas eleições para a Presidência da Federação moçambicana de Natação no passado mês de Julho. Os dois candidatos alegavam que a lista apresentada por Fernando Miguel possuía irregularidades, o que impossibilitou a tomada de posse do candidato vencedor.

De acordo com a decisão a que o @Verdade teve acesso, o recurso apresentado por Deolinda Mabote e Justino Francisco não devia ter sido recebido pela Plenária de Justiça Desportiva porque as apelações sobre os actos eleitorais são solucionadas no Conselho Jurisdicional e não na plenária. Foi por essa razão que a instituição decidiu arquivar o expediente.

Com esta decisão já estão criadas todas as condições para que Fernando Miguel seja empossado como novo presidente da Federação Moçambicana de Natação em substituição de Gilberto Mendes que decidiu não se recandidatar alegando que não havia condições para o efeito. Fernando Miguel, que está à espera da marcação de datas por parte do presidente de mesa da assembleia geral para tomar posse, vai dirigir os destinos daquela agremiação desportiva nos próximos quatro anos, ou seja, de 2014 a 2018.

A origem do diferendo

Nas eleições realizadas no passado dia 10 de Julho os dois candidatos, Fernando Miguel e Deolinda Mabote, terminaram empatados, sendo que na Federação Moçambicana de Natação estão filiadas apenas duas associações provinciais, a de Maputo e Beira, e cada candidato teve um voto.

Para decidir o vencedor do escrutínio, já que os dois candidatos estavam empatados, recorreu-se ao voto da mesa da assembleia geral que escolheu a lista de Fernando Miguel como aquela que tinha melhores propostas para a modalidade. Porém, Deolinda Mabote remeteu um recurso ao Ministério da Juventude e Desportos (MJD) alegando que houve irregularidades e interferências na eleição da lista vencedora.

Por seu turno, o Ministério da Juventude e Desportos encaminhou o caso à Plenária Desportiva que decidiu arquivar o caso por falta de fundamentos. O @Verdade sabe que o recurso devia ser submetido ao Conselho Jurisdicional, entidade responsável pela resolução de litígios de todas as modalidades desportivas e não o MJD.

Importa referir que Gilberto Mendes abandona a presidência da Federação Moçambicana de Natação sem ter realizado o Campeonato Nacional de Inverno referente à época 2013.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!