Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Nampula supera meta de comercialização de castanha de caju

A província de Nampula, na zona norte de Moçambique, a maior produtora de castanha de caju, superou a meta definida para a campanha 2010/11 ao comercializar 49.820 toneladas daquele produto contra as 47 mil toneladas que tinham sido planificadas.

Segundo o governador da província de Nampula, Felismino Tocoli, este feito representa um crescimento na ordem dos 75 por cento e o cumprimento do plano em 106 por cento.

Tocoli revelou este facto ao apresentar o informe sobre o desempenho do governo provincial ao Presidente da República, Armando Guebuza, no âmbito da Presidência Aberta que realiza aquele ponto do país desde o dia 30 de Maio último.

O governador adiantou que para garantir o processamento da castanha de caju dentro do país foram recrutados fiscais, no sentido de evitar a saída da castanha em bruto e garantir o abastecimento a indústria de processamento local.

“Foram colocados técnicos do Instituto Nacional do Caju (INCAJU) nos postos locais para o controlo da castanha a exportar e, emitem-se credenciais para os exportadores que tenham abastecido em matérias primas as industrias locais”, explicou o governador, garantindo que, actualmente, existem quantidades de castanha suficientes para que a industria nacional possa operar.

A fonte disse que para o fomento desta cultura, em 2010, foram distribuídas 302.231 mudas de cajueiros de um total de 300 mil planificadas, o que representou um cumprimento de meta em 100,7 por cento, tendo beneficiado um total de 1.885 famílias, 94 escolas e 109 associações de produtores.

No ano em referência, segundo Tocoli, foram produzidas 637.417 mudas enxertadas de cajueiros das 960 mil planificadas, representando um cumprimento do plano em 66,4 por cento.

As mudas foram distribuídas aos sectores, familiar, associativo, privado e as escolas inscritas no âmbito do programa escolar “Vamos Plantar mais Cajueiros”.

Tocoli revelou que a província está a usar um programa radiofónico denominado “Campo e Desenvolvimento”, difundido pelas rádios comunitárias para a divulgação dos preços de compra ao produtor de diversos produtos.

Esta iniciativa, de acordo com o governador, contribui para minimizar a prática de preços baixos por parte dos compradores e a perda de receitas por parte dos camponeses.

Com a entrada em funcionamento das Rádios Comunitárias de Mossuril e Memba, a província passou a contar com seis rádios desta, nomeadamente em Nacala-Porto, Meconta, Erati, Ribaue, Mossuril e Memba”, disse Tocoli.

No âmbito do fomento das culturas de rendimento, o governador disse que através da iniciativa Millennium Challenger Acount (MCA), em 2010, foram plantadas sete mil mudas de coqueiros e distribuídas 10 mil outras a um total de 338 beneficiários do projecto de Apoio ao Rendimento Agrícola da Visão Mundial, nos distritos de Angoche e Moma.

Durante o mesmo período, segundo Tocoli, foram abatidos 50 hectares de coqueiros afectados pela doença do amarelecimento letal nos mesmos distritos.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!