Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Nampula: novas tecnologias dinamizam produção nos distritos

A implementação de novas tecnologias nos distritos da província de Nampula, Norte de Moçambique, abrangidos pelo Plano de Acção de Produção de Alimentos (PAPA), está já a contribuir para o aumento da produção e produtividade no sector da agricultura.

Para o alcance destes resultados, segundo o governador da província, Felismino Tocoli, foram disseminados vários pacotes tecnológicos ao nível das redes de extensão pública, sobretudo, no uso de sementes melhoradas e multiplicação local das mesmas, para a produção de milho, amendoim, gergelim e feijão Nhemba.

Assim, com a introdução das novas tecnologias, os distritos de Angoche, Moma, Malema, Ribaue, Morrupula, Mecuburi e Lalaua registaram um aumento da produção com destaque para as culturas de milho (de 1,22 toneladas por hectare para 4,5 toneladas), amendoim (de 0,9 toneladas por hectare para 1,8 toneladas) e feijão nhemba (de 0,6 toneladas por hectare para 1,5 toneladas).

Tocoli, que falava no âmbito da recém terminada visita do Presidente moçambicano, Armando Guebuza, àquele ponto do país, informou que, em 2010, foram produzidas mais de 98 mil toneladas de semente básica de culturas diversas, incluindo mais de 537 hastes de cultura de mandioca, ensaio de variedades de sementes de amendoim, feijão nhemba, feijão bóer e soja, nos campos dos produtores e na Estação de Investigação “on – station”.

”Com este estudo foram libertadas variedades melhoradas como são os casos de cinco clones de mandioca tolerantes a podridão radicular, três variedades de amendoim tolerante a doença de roseta, duas variedades de feijão nhemba de alto rendimento e duas variedades de gergelim tolerantes a pragas”, explicou Tocoli.

O trabalho de disseminação de conhecimentos nesta área está a cargo de 498 extensionistas, dos quais 155 pertencem a rede pública, 205 das empresas privadas e 138 das Organizações Não Governamentais (ONG’s).

Os extensionistas estão também a beneficiar de formação em matérias de agro-processamento, agro-negócio, novas tecnologias de produção e de conservação de produtos pós- colheita, tendo sido formadas, nestas áreas, 35 especialistas.

Em 2010, os extensionistas assistiram 182.725 produtores no uso de pacotes tecnológicos agrícolas. Neste contexto foram capacitados 122 chefes de localidades e distribuídas cinco variedades de mandioqueiras de maior rendimento.

A província de Nampula dispõe actualmente de 1.256 associações agropecuárias com um total de 26.918 membros, dos quais 16.707 homens e 10.211 mulheres. Estas associações são assistidas, tanto pela rede de extensão pública como pela rede das ONG’s.

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!