Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Nampula: agricultores pedem apoio para aumentar a produção de trigo

Produtores de trigo nos distritos de Bárue, Gondola, Manica, Mossurize e Sussundenga, na província central de Manica, pedem apoio ao Governo em fertilizantes, meios agrícolas mecanizados e sistema de irrigação para elevar produção e produtividade.

Trata-se de produtores de zonas de clima tropical modificado pela altitude, resultante de um sistema montanhoso de Chimanimani, onde se localiza o ponto mais elevado do país (monte Binga), que decidiram voltar a abraçar a cultura de trigo, um cereal para o fabrico de pão.

Segundo escreve o jornal “Diário de Moçambique”, alguns dos produtores estão a dar continuidade a uma prática que vem da era colonial, interrompida, sobretudo, pela guerra que se seguiu após a proclamação da independência nacional, em 1975, enquanto outros estão a experimentá-la.

Os referidos agricultores, na sua maioria do sector familiar e semiempresarial, ainda não se sentem suficientemente estimulados, pelo facto de o produto do seu suor não ter mercado, apesar de garantias iniciais dadas pelo promotor da iniciativa (o Executivo) no quadro do seu programa de combate a pobreza.

Neste momento, a indústria moageira nacional e’ abastecida de trigo importado, facto que concorre para o encarecimento do custo da farinha de trigo e, consequentemente, do pão, um alimento básico para famílias de baixa renda.

Castigo Bofana, director dos Serviços Distritais de Actividades Económicas de Sussundenga, um distrito sobejamente conhecido pelo seu potencial contributo agrícola, que lhe vale o título de “celeiro da província”, disse a falta de mercado e’ um assunto é sério, mas que o Executivo tem a tarefa de garantir que os moçambicanos tenham alimentação em quantidade suficiente.

“O esforço que estamos a desenvolver agora junto de alguns privados é de ver se é possível vir comprar aquilo que é excedente dos produtores. Neste momento, o Governo ao nível provincial e distrital está a estabelecer contactos para ver se consegue convencer as moageiras para que venham adquirir a produção que nós temos”, acrescentou.

Bofana disse que existe uma moageira denominada (MIREC), baseada na cidade da Beira que a qualquer momento poderá se apresentar para começar a operar em Sussundenga.

“O que nós queremos é continuar a produzir trigo e moralizar os agricultores no sentido de não desistirem porque o nosso projecto é prosseguir com o fomento desta cultura no âmbito do Programa de Produção de Alimentos”, explicou Bofana.

Para o apoio aos camponeses Bofana disse que o Executivo está a negociar com algumas empresas, vendedoras de fertilizantes ao nível da província, para que no âmbito do programa da produção alimentar forneçam kits completos, incluindo fertilizantes.

Bofana disse ainda que para o apoio aos camponeses foram adquiridas, na Sementes de Moçambique (SEMOC), 165 toneladas de semente importada no Zimbabwe e, os extensionistas já identificaram os agricultores interessados com áreas que reúnem condições de rega.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!