Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Namacurra sob fortes segurança da FIR

Depois do assalto perpetrado por pessoas desconhecidas em Dezembro passado, cujos alvos foram cidadãos de origem chinesa envolvidos na construção da futura fábrica de processamento de arroz em Namacurra, o governo da Zambézia, estacionou uma força especial da Intervenção Rápida, como foram de abortar qualquer tipo de tentativa que vier acontecer.

Aquela força estacionada em Namacurra tem estado atenta a qualquer manobra, até que a nossa reportagem sabe que para além daqueles que usam uniforme, existem outros tantos que andam a paisana. Tudo com intuito de manter a ordem e tranquilidade nos chineses e não na população.

Como não é habitual ver-se homens da FIR num do distrito como aquele, os receios já vem a tona. Os cidadãos de Namacurra, restringiram as horas de circulação, embora as autoridades policiais não terem decretado recolher obrigatório.

Ao que sabemos, até agora não há motivos para alarme em Namacurra, porém, pairam os receios no seio dos populares daquela pequena vila.

PRM continua sem pistas

A Polícia da República de Moçambique (PRM), contínua sem pistas convista a neutralizar os mentores do crime que fizeram com que os chineses passassem o natal nas camas do Hospital Provincial de Quelimane. Existe apenas um detido, neste caso, um dos guardas que se considera ser conivente, porque aquando do crime ele não comunicou a polícia.

O resto, não há nada, a polícia não consegue encontrar ninguém. E pior disso tudo é que o Governo Provincial na pessoa do respectivo chefe do executivo, Francisco Itai Meque, continua a pressionar a polícia para que encontre os mentores do crime e responsabilize-os pelos seus actos. Está sendo muito difícil, ao que tudo indica, isso ainda vai levar algum tempo.

Enquanto não se encontram os criminosos, as obras continuam e os cidadãos chineses não tem mãos a medir e continuam a trabalhar a todo gás para cumprir com aquilo que foi estipulado para a conclusão da obra. Serão apenas sete meses. Quer dizer, ate Setembro, a fábrica estará pronta e os chineses vão entregar ao governo, pelomenos foi essa a promessa que foi deixada na última semana, quando Itai Meque, visitou aquele local.

Refira-se que todos os cidadãos chineses estão fora de perigo e alguns já estão a trabalhar em pleno.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!