Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Na cidade de Nampula – FIPAG cria analistas de consumo de água

– E expande rede para mais de 75 quilómetros

O Fundo de Investimento e Patrocínio de Água (FIPAG) vai, ainda este ano, introduzir analistas de consumo de água, cuja responsabilidade consistirá na prestação de assessoria directa aos clientes.

António Cuna, director-delegado do FIPAG, em Nampula considera que está será uma das melhores formas da empresa reduzir as perdas físicas e comerciais, actualmente, situadas em 28 por cento, em média mensal.

Na capital provincial de Nampula, o FIPAG conta, neste momento, com cerca de 14 mil clientes, estando ainda a projectar para, este ano, a ligação de seis mil novas ligações, que se vão juntar ás cerca de três mil ligações efectuadas em 2008.

As obras estão a ser executadas por uma empresa chinesa e o projecto está orçado em oito milhões de meticais, sendo a metade do valor ser desembolsada centralmente.

Cuna disse que a sua instituição está comprometida na expansão da rede de abastecimento daquele líquido indispensável à vida para mais 75 quilómetros de extensão, enquanto, ao mesmo tempo, decorrem trabalhos destinados a elevar a qualidade de água, mercê de um processo de tratamento permanente. Os bairros do Aeroporto e de Natikiri constam das prioridades da empresa neste processo.

Todavia, reconhece que alguns bairros, sobretudo os da periferia, continuam a enfrentar problemas de água potável, facto que obriga parte dos seus moradores a recorrerem a fontes alternativas. Mas, sustenta que um dos grandes desafios do FIPAG visa elevar os níveis de cobertura para toda a cidade, elevando consequentemente, os índices de captação e distribuição dos actuais 18 mil metros cúbicos diários para cerca de 20 mil metros cúbicos, nos próximos dois anos. O director- delegado do FIPAG desmentiu informações postas a circular por alguns órgãos de comunicação social, dando conta da alegada má qualidade da água que é consumida na cidade de Nampula.

Nós estamos a distribuir água devidamente tratada, depois de fazemos uma correcção em relação ao cloro residual. E aquilo que se andou a propalar, de que estamos a distribuir água contaminada, não constitui verdade. Declarou o nosso entrevistado.

Os responsáveis ligados ao laboratório de água e alimentos também confirmaram à nossa reportagem a boa qualidade de água distribuída na cidade de Nampula, conquanto admitam que a ocorrência de constantes rupturas na tubagem tenha sido originada por acções de vandalismo protagonizadas por indivíduos de ma fé.

Com mais de 350 mil habitantes, a capital provincial de Nampula possui uma cobertura de água situada em 53 por cento.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!