Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Música moçambicana de luto: Faleceu Lídia Mate

A fundadora da banda feminina Likute, Lídia Sthembile Mate, perdeu a vida na madrugada do dia 20 de Abril, no Hospital Central de Maputo, vítima de doença. Com a sua morte, a banda Likute, fundada em 2006, ficou reduzida a três membros, nomeadamente Tinoca Zimba, Nguilozy Aleixa e Neia Naene.

Em certa ocasião, falando sobre a colectividade, a finada explicou que “a Likute é o resultado da acção das mulheres que tinham um sonho em comum: edificar uma banda feminina no país. Elas foram muito corajosas. Não podemos deixar de referir isso. Foi necessário, como ainda é, que houvesse muita coragem. Muitas portas fecharam-se-nos. Muitas palavras de desencorajamento emitiram-se”.

Recorde as palavras de Lídia, neste VÍDEO de uma entrevista recente:

{youtube}Hp98xnpddJM{/youtube}

A banda Likute é composta por pessoas originárias de algumas partes do norte e do sul do país, que procuram nas suas composições fundir instrumentos musicais de todo o país, explorar o changana, o swahili, o macua, o makonde, entre outros idiomas nacionais. É deste modo que a referida colectividade artística constitui a metáfora do nosso país. “Somos a imagem da unidade nacional”, defendiam em conjunto.

Lídia Mate é originária de Maputo. Nasceu no dia 03 de Março de 1968. Era casada e mãe de dois filhos. Iniciou a sua carreira artística como bailarina da Companhia Nacional de Canto e Dança. A cantora sofria de hipertensão.

O seu funeral realiza-se na quarta-feira, 24 de Abril, no Cemitério de Lhanguene em Maputo.

 

 

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: Content is protected !!