Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Município está no deixa-andar

Foram três dias consecutivos e cheios que o Governador da Zambézia, Francisco Itai Meque, visitou a cidade de Quelimane, com intuito de ver in-loco as acções da edilidade sob comando de Pio Matos, já no seu terceiro mandato como edil.

Depois de ter passado por alguns mercados onde se registam casos graves de imundície, um dos quais, o Governador ficou “mudo”, eis que na conferência de imprensa concedida em jeito de balanço, Itai Meue concluiu que, tudo o que se passa na cidade de Quelimane, sobretudo, as péssimas condições de saneamento que se registam, resultam da inoperância da edilidade.

A título de exemplo, o chefe do executivo da Zambézia apontou as precárias condições com que os vendedores dos mercados convivem com elas. Não há sanitários em condições nos mercados e os vendedores fazem necessidades menores onde querem, mesmo sabendo que nestes locais, vendem-se produtos frescos. Isto na óptica do Governador não por culpa dos vendedores, mas sim da edilidade que não está a criar as condições básicas de saneamento. “As pessoas pagam taxas, pouco ou muito, mas pagam, só que não vê o que é feito com este valor”- disse Itai para depois acrescentar que “avisamos o edil para que abra aterros sanitários para evacuar águas negras que vimos”-concluiu.

Uma outra inquietação que ficou na garganta de Itai Meque, prende-se com o lixo que está espalhado em todos cantos da cidade. O Governador disse não perceber como é que a cidade tem lixo a este nível, se encontra partida, há uma empresa vocacionada na recolha destes resíduos sólidos. A Empresa Municipal de Saneamento (EMUSA), tem a missão de recolher lixo no município de Quelimane, mas por aquilo que se assiste, a mesma parece estar mais preocupada com os lucros, constatou o Governador.

Neste capítulo, o chefe do executivo da província, disse também ter deixado recomendações claras ao edil de Quelimane, para rever este assunto, visto que a cidade precisa de se livrar do lixo.Para isso, aquele governante, apelou também para que hajam horários de depósito de lixo, mas para isso é preciso que haja sensibilização dos munícipes.

COISAS BOAS

Das coisas boas que não fogem da retina do Governador Itai Meque, figuram a abertura das vias de acesso nas zonas peri-urbanas, abastecimento de água e expansão da rede eléctrica. “Vimos também coisas boas dai que apelamos para que a edilidade continue a executar estas actividades”-rematou o Governador. Lembrar que a questão do saneamento do meio na cidade de Quelimane, tem sido uma dor de cabeça para os munícipes, principalmente quando chove onde a cidade fica uma lástima.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!