Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Município da Matola cria fundo de solidariedade

O Conselho Municipal da Matola criou um fundo destinado a apoiar as pessoas em situações de emergência, tanto na autarquia como noutras zonas do país. Trata-se do Fundo Municipal de Solidariedade, cuja criação foi anunciada, Terça-feira, pelo edil da Matola, Arão Nhancale, durante as celebrações do 41º aniversário da urbe.

Segundo Nhancale, a decisão de criação do Fundo foi tomada durante uma sessão ordinária do Conselho Municipal local que teve lugar Segunda-feira.

“Cientes do nosso dever moral e do espírito de solidariedade, o Conselho Municipal da Matola deliberou, em sessão ordinária, criar o Fundo Municipal de Solidariedade”, anunciou Nhancale, perante um número considerável de munícipes e convidados das autarquias amigas, nacionais e estrangeiras, que estiveram no evento. O Fundo, de acordo com Nhancale, será gerido pela sociedade civil estabelecida no Município.

“Satisfaz-nos a reacção. Isto mostra como certa foi a nossa decisão, pois o sector empresarial e as confissões religiosas, prontamente, aderiram a iniciativa, contribuindo com diversos produtos”.

Para além da criação do Fundo, na sessão ordinária, o Conselho Municipal decidiu, igualmente, cancelar o jantar de gala que estava previsto para o mesmo dia, no âmbito dos 41 anos da Matola.

Assim, o dinheiro que deveria ser gasto para custear as despesas do jantar de gala será canalizado às vítimas das cheias.

A Matola, tal como muitas outras cidades e povoações moçambicanas, foi assolada pelas cheias, em consequência das chuvas intensas que vem caindo desde Outubro último no país e que já fizeram cerca de 91 mortes, de acordo com dados recentes.

No seu discurso, Nhancale falou das principais realizações em diversos sectores de actividade, bem como aquilo que são os desafios do Município para os próximos meses de governação.

Assim, Nhancale destacou a elaboração e implementação, desde 2010, do Plano de Estrutura Urbana, os planos parciais de alguns bairros da Matola, que, no conjunto, permitiram o parcelamento de mais de 6.600 talhões como sendo algumas das realizações de vulto conseguidas nos últimos quatro anos de governação.

Neste mesmo âmbito, segundo o edil, foram, igualmente, aprovados vários projectos de construção, atribuídos títulos de ocupação de terras e demarcada uma zona para projectos industriais.

Na área de estradas, Nhancale disse terem sido asfaltados pouco mais de 10 quilómetros, dos quais sete na Matola –A e 3,1 quilómetros noutros pontos da autarquia.

A construção de muros de vedação em alguns cemitérios e lixeiras municipais, bem como de sanitários em diferentes mercados foram outras realizações.

No concernente ao abastecimento de água, Nhancale disseque o índice de cobertura atingiu já 75 por cento como consequência de construção e reabilitação de fontes de água e entrada em funcionamento de pequenos sistemas e do centro distribuidor de água no bairro de Tsalala.

Disse ainda ter havido avanços na recolha de resíduos sólidos, com a aquisição de novos equipamentos e assinatura de memorandos com o sector empresarial para o efeito.

Outros destaques foram o aumento dos níveis de arrecadação de receitas, a institucionalização do Fórum Económico Empresarial, que permitiu a mobilização de investimentos para a Matola e o melhoramento de prestação de serviços de saúde.

A introdução, pelo estado, do fundo destinado ao combate a pobreza, no âmbito do Plano Estratégico de Redução da Pobreza Urbana foi outra conquista notória durante estes anos de governação.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!