Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Munícipes aínda coabitam com o lixo

N ampula completa, no próximo dia 22 deste mês, 53 anos desde que foi elevada à categoria cidade no ano longínquo de 1956. Foram cerca de cinco décadas e meia de enormes transformações sócio económicas e culturais que conferiram à cidade o estatuto de capital da região norte. Com o processo de municipalização, Nampula integra a lista das 43 autarquias do país, gozando de uma autonomia administrativa, financeira e patrimonial.

Não restam dúvidas que se trata de uma cidade em franco desenvolvimento, a avaliar pelo crescimento do seu parque industrial, comercial, automóvel e predial, incluindo o turismo, cujo incremento tem beneficiado do surgimento constante de estabelecimentos hoteleiros e similares de apreciável qualidade. Todavia, apesar deste progresso, os cerca de 500 mil residentes na zona de cimento e arredores continuam a queixar-se de vários problemas relacionados, sobretudo, com a erosão, escassez de água potável, degradação de vias de acesso, ocupação desordenada do solo urbano, agravamento da criminalidade.

A alegada falta de meios financeiros e materiais faz com que, maior parte dos munícipes coabitem com o lixo devido à incapacidade de recolha e de incineração. Maria Josefina, directora dos Serviços Urbanos no Conselho Municipal de Nampula, reconhece esta situação, mas justifica que a falta de cobertura do processo de recolha de resíduos na cidade resulta, essencialmente, da insuficiência de viaturas, porquanto os únicos camiões operacionais apresentam graves problemas mecânicos.

E para evitar o agravamento da situação, segundo a fonte, a edilidade tem realizado escalas semanais de remoção do lixo, pese embora este processo esteja, ainda, longe de abranger toda a cidade. Temos registado muitos problemas originados por avarias sistemáticas dos nossos camiões. Não obstante, porém, algo está a melhorar na nossa cidade. A nossa interlocutora teceu criticas a alguns moradores da cidade que deitam ramos de árvores ou fezes nos locais de acumulação do lixo. Para acabar com este deplorável cenário, e pediu a colaboração de todos na manutenção da cidade.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!