Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Mundial 2014: Brasil vence Chile nos pênaltis em jogo dramático e vai aos quartos de final

Com duas defesas do goleiro Julio Cesar na decisão por pênaltis, a seleção brasileira derrotou o Chile por 3 x 2, após empate em 1 x 1 no tempo normal e no prolongamento de uma partida tensa, e classificou-se para os quartos de final do Mundial, neste sábado.

O sonho do título mundial em casa quase acabou para a seleção brasileira ainda nos oitavas de final. Depois de sair na frente com um golo do defesa David Luiz, que era dúvida para o jogo por causa de uma dor na região dorsal, o Brasil permitiu o empate ainda no primeiro tempo, em uma saída de bola errada que resultou no gol o de Sánchez.

A partida no Mineirão foi bastante tensa, com muitas roubadas de bola e disputas acirradas. A torcida chilena, em número bem menor nas arquibancadas, se fez ouvir com seus gritos tradicionais em alguns momentos, mas era abafada pelos brasileiros na maior parte das vezes.

Freguês histórico do Brasil, o Chile havia perdido todas as três vezes em que os países se enfrentaram em Mundiais, em 1962, 1998 e 2010. No total, tinham jogado por 68 vezes, com 48 vitórias do Brasil, 7 do Chile e 13 empates.

Com os chilenos confiantes de que desta vez poderiam vencer o Brasil, o jogo começou pegado e com menos de 5 minutos Fernandinho, que substituiu Paulinho no time titular, já tinha feito uma falta dura em Aránguiz, que revidou em Neymar pouco depois.

O atacante brasileiro teve que ser atendido fora de campo por causa de um problema na perna direita. A primeira chance de golo foi para o Brasil, aos 6 minutos, quando Marcelo chutou de fora da área e a bola passou perto da baliza chilena.

Com a partida nervosa e concentrada no meio-campo, o Brasil chegou a reclamar pênalti em Hulk aos 13, mas o árbitro inglês Howard Webb considerou o contato legal. Mas aos 18 os brasileiros conseguiram abrir o placar.

Neymar cobrou um canto da esquerda, Thiago Silva desviou de cabeça e David Luiz, dentro da pequena área, empurrou para a baliza, fazendo vibrar a maior parte do público de 57.714 pessoas.

Como em todos os jogos do Brasil no Mundial, Neymar era a principal arma da selecção e quase ampliou num chute cruzado da esquerda. Ele era também o alvo preferido das faltas dos chilenos, tendo sido derrubado por Mauricio Isla, Francisco Silva e Arturo Vidal.

A seleção brasileira tinha Hulk atuando no lado esquerdo para ajudar Marcelo na marcação e foi nesse lado que aconteceu o golo de empate do Chile. Após passe curto de Hulk para Marcelo numa cobrança de lateral, a bola sobrou para Vargas, que tocou dentro da área para Alexis Sánchez marcar num chute cruzado.

No segundo tempo, foi Fernandinho que quase marcou num chute de longe, mas a bola foi para fora. Com o Brasil mais no ataque, a equipe chegou a marcar aos 10 minutos, com Hulk, mas o árbitro assinalou um toque de braço e ainda deu cartão amarelo ao brasileiro.

Aos 38, o Brasil quase marcou em ótima jogada de Hulk, mas seu chute foi defendido por Bravo, e a partida foi para a prolongamento.

Durante o primeiro tempo do tempo extra, o Brasil ficou mais com a bola, porém sem criar chances claras. Para a segunda etapa, entrou Willian na vaga de Oscar, que teve atuação apagada.

Os chilenos, então, começaram a parar a partida em diversos momentos, com jogadores caídos no gramado, e se defenderam bem até o final, quando ainda acertaram um chute forte na trave com Mauricio Pinilla.

Com os gritos de “eu acredito” da claque, Ramires teve a melhor chance do Brasil de fazer 2 x 1, mas seu chute rasteiro saiu rente à trave chilena, e a decisão foi para os pênaltis, quando brilhou a estrela de Julio Cesar.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!